A Diplomática contemporânea como instrumento para a organização da informação em arquivos

Mônica Maria de Pádua Souto da Cunha, Fábio Silva Mascarenhas

Resumo


Este artigo apresenta uma revisão teórico-conceitual relacionando a Diplomática, a Análise Tipológica e a Arquivologia. Expõe aspectos conceituais e contribuições da Diplomática para a elaboração de metodologia voltada à análise tipológica de documentação arquivística. Considerou-se como fonte de base documental a literatura nacional e estrangeira, disponíveis em artigos de periódicos, livros, teses e anais de eventos. Analisou-se a relação entre a Arquivística e a Diplomática, incluindo evoluções conceituais e o processo de identificação documental em arquivos. Discutiram-se os princípios da arquivística, relacionando-os ao processo de análise tipológica em arquivos, o que inclui as aplicações e modelos de análises tipológicas. Considera por fim que, pautado em metodologia da Diplomática Contemporânea ou Tipologia Documental, pode-se viabilizar o uso de uma linguagem consistente, precisa e específica para a produção de índices tipológicos, permitindo que sejam usados como instrumento de recuperação da informação em arquivos permanentes.

Palavras-chave


Arquivística; Diplomática; Análise Tipológica. Tipologia Documental.

Texto completo:

PDF RESUMO




Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)