Avaliação in vitro do papel do zinco no mecanismo de adesão de Escherichia coli em suínos

Álvaro Menin, Gisele Branco, Sandra Ferraz, Eliana Knackfuss Vaz

Abstract


Os distúrbios gastrintestinais e toxi-infeciosos causadas por

 

Escherichia coli são uma importante causa de mortalidade, atrasos no crescimento e decréscimo na taxa de conversão alimentar em leitões no período pós-desmame, gerando perdas econômicas severas. Dentre as estratégias de combate a estas formas de apresentação estão à utilização de antimicrobianos, probióticos e aditivos na dieta, como o óxido de zinco. O zinco tem efeito promotor de crescimento, diminui a incidência de diarréia e mortalidade de leitões desmamados. O objetivo da realização desse trabalho foi verificar, in vitro, o papel de diferentes concentrações de zinco na adesão da E. coli aos enterócitos de suínos. O ensaio avaliou a eficácia de quatro suspensões: zero (controle negativo), 1200, 2400 e 3000 ppm de óxido de zinco. O teste de adesão fundamentou-se na exposição de enterócitos suínos, a uma cepa patogênica de E. coli e ao zinco, simulando o que ocorreria in vivo. Nas condições in vitro em que foi desenvolvido o experimento, o zinco não foi capaz de inibir a adesão de E.coli aos enterócitos em nenhuma das concentrações utilizadas.


Keywords


Suínos; Adesão; Enterócitos; Zinco



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.15235

Copyright (c) 2018 Álvaro Menin, Gisele Branco, Sandra Ferraz, Eliana Knackfuss Vaz

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

ISSN 1679-9216 (Online)
Indexed in: ISI Web of Knowledge / CAB International Index Veterinarius / Veterinary Bulletin 
Qualis B1 (Veterinary Science area)
IF 2021 (Web of Science - JCR) 0,337

SCImago Journal & Country Rank