Fatores que contribuem para a falta de uniformidade de suínos de terminação

Authors

  • Marcelo Nunes de Almeida UFRGS
  • Neimar Bonfanti Gheller UFRGS
  • Ricardo Tesche Lippke UFRGS
  • Tiago José Mores UFRGS
  • Fábio Teixeira Oliveira
  • Mari Lourdes Bernardi UFRGS
  • Luis Gustavo Corbellini UFRGS
  • David Emilio Santos Neves de Barcellos UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-9216.16184

Keywords:

Baixo peso, Uniformidade, Terminação, Suínos

Abstract

O aumento na variabilidade de peso ao abate vem sendo uma das maiores preocupações para a eficiente produção de suínos. Isso gera repercussão no manejo, logística de transporte que gera perdas econômicas potenciais, pela falta da expressão completa da capacidade de crescimento dos leitões, além das perdas para a indústria. A mudança nos sistemas de produção de “contínuo” para “todos dentro-todos fora” desempenhou importante papel para esta preocupação. O presente estudo visou caracterizar suínos com maior chance de pertencerem ao grupo de animais com baixo peso ao final do período de terminação. Foram definidos como de baixo peso animais que ao final do período de terminação compunham o grupo dos 15% mais leves do lote. Foram avaliados 440 animais (237 machos e 203 fêmeas) de três diferentes origens (Unidades Produtoras de Leitões – UPL’s 1, 2 e 3) alojados em duas terminações (A e B). Eles foram classificados em grupos segundo sexo e peso de alojamento, e foram anotados dados da ocorrência de doenças durante o período experimental. A chance dos leitões pertencerem à categoria de baixo peso ao final do período de terminação diminuiu na medida em que o peso de entrada aumentou (P<0,05). Fêmeas tiveram 2,0 vezes mais chance de pertencerem ao grupo com baixo peso ao final do período de terminação do que machos (P=0,01). A ocorrência de diarréia aumentou a chance dos animais pertencerem ao grupo de baixo peso. Suínos machos e aqueles pertencentes à UPL 1 foram os que apresentaram maior risco para a ocorrência de diarréia.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Marcelo Nunes de Almeida, UFRGS

Neimar Bonfanti Gheller, UFRGS

 

 

Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária (FaVet), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Ricardo Tesche Lippke, UFRGS

 

 

Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária (FaVet), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Tiago José Mores, UFRGS

 

 

Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária (FaVet), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Fábio Teixeira Oliveira

 

 

Pfizer Animal Health LTDA.

Mari Lourdes Bernardi, UFRGS

 

 

Departamento de Zootecnia, Faculdade de Agronomia, UFRGS.

Luis Gustavo Corbellini, UFRGS

 

 

Setor de Medicina Veterinária Preventiva, FaVet-UFRGS.

David Emilio Santos Neves de Barcellos, UFRGS

 

 

Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária (FaVet), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Published

2018-03-30

How to Cite

Almeida, M. N. de, Gheller, N. B., Lippke, R. T., Mores, T. J., Oliveira, F. T., Bernardi, M. L., Corbellini, L. G., & Barcellos, D. E. S. N. de. (2018). Fatores que contribuem para a falta de uniformidade de suínos de terminação. Acta Scientiae Veterinariae, 37(1), 31–37. https://doi.org/10.22456/1679-9216.16184

Issue

Section

Articles

Most read articles by the same author(s)

> >>