Relação entre Estilos de Aprendizagem e forma de navegação em Apresentações Paralelas Multimídia

Manuel Constantino Zunguze, Felipe Becker Nunes, Kelly Hannel, Sérgio Roberto Kieling Franco, José Valdeni De Lima

Resumo


Vários estudos na esfera acadêmica têm sido conduzidos relacionando estilos de aprendizagem de estudantes e aprendizagem adaptativa. Neste trabalho visa verificar-se se a forma de navegação dos estudantes em apresentações paralelas multimídia leva em consideração os estilos de aprendizagem preferenciais dos mesmos e se a relação existente entre os estilos de aprendizagem e a forma de navegação influencia positivamente no aproveitamento pedagógico. Participaram da pesquisa 74 estudantes do curso de Licenciatura em Informática e Engenharia Electrónica da Universidade Pedagógica de Moçambique. Os resultados do estudo mostraram que um número significativo de estudantes interagem com os objetos de aprendizagem considerando os seus estilos de aprendizagem. Foi também possível verificar melhora significativa no desempenho dos estudantes considerando-se a metodologia aplicada.

Palavras-chave


Estilos de Aprendizagem; Formas de Navegação; Apresentações Adaptativas Multimídias

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. E. B. Educação a distância na internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem, São Paulo, 2003.

ALVES, L. Educação a distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. Revista Brasileira de Aprendizagem e a Distância, v. 10, n. 21, p. 83–92, 2011.

BECHARA, J. J. B.; HAGUENAUER, C. J. Por Uma Aprendizagem Adaptativa Baseada na Plataforma Moodle. Revista EducaOnline. ISSN 1983-2664. Volume 4- no 1- Janeiro/Abril de 2010.

BRUSILOVSKY, P. “Adaptive hypermedia”, User Modeling and User Adapted Interaction, p. 87-110, 2001.

BRUSILOVSKY, P. Developing Adaptive Education Hypermedia Systems: From Design Models to Authoring Tools. In Murray, T., Blessing S., & Ainsworth, S. (eds.), 2003.

CAKIR, O.; SIMSEK, N. A comparativeanalysis of the effects of computer and paper-basedpersonalization on studentachievement. Computers& Education, 55(4), pp. 1524–1531, 2010.

CANTO, A. B. DO; MÜLLER, T.; LIMA, J. V. DE. Estilos de Aprendizagem: vale a pena investir? RENOTE, v. 13, n. 1, Julho, 2015.

CANTO FILHO, A. B. ;NUNES, F. B. ; ZUNGUZE, M. C. ; HANNEL, K.; WAGNER, R. ; SIMBINE, F. B. ; LIMA, J. V. . Trajetórias de Aprendizagem. In: José Valdeni de Lima; Manuel Constantino Zunguze; Kelly Hannel; Felipe Becker Nunes;. (Org.). Trajetórias de Aprendizagem: teoria e pratica. 1ed.Seattle: Amazon, v. 1, p. 1-10, 2016.

CONFREY, J.; MALONEY, A. P.; NGUYEN, K. H.; MOJICA, G.; MYERS, M. Equipartitioning/splitting as a foundation of rational number reasoning using learning trajectories. Thessaloniki, Greece, 2009.

DIACK, A.Innovation and personalized learning. Education Review, 18(1), pp. 49-55, 2004.

caFELDER, R. M; SILVERMAN, L. K. Learning and teaching styles in engineering education. Engineering Education, v. 78, n. 7, p. 674-681, 1988.

FELDER, R. M; SOLOMAN, B. A. Learning styles and strategies. 1991. Disponível em: http://www4.ncsu.edu/unity/lockers/users/f/felder/public/ILSdir/styles.htm. Acesso em 21 abril 2015.

GRAVEMEIJER, K. Creating opportunities for students to reinvent mathematics. Presented at the ICME 10, Denmark, 2004.

OCEPEK, U., BOSNIĆ, Z., ŠERBEC, I. N., and RUGELJ, J. Exploring the relationbetween learning style models and preferredmultimediatypes. Computers& Education, 69:343–355. 2013.

OXMAN, S.; WONG, W. Adaptive Learning Systems. DeVry Education Group and Integrated Education Solutions. 2014

PARAMYTHIS, A.; LOIDL-REISINGER, S. Adaptive Learning Environments and e-Learning Standards. Electronic Journal on e-Learning Volume 2, 181-194, 2004.

SILVA, W. M.; SILVA, E. C. L. Investigação dos Dados sobre Estilos de Aprendizagem dos Alunos frequentadores da base de apoio ao Aprendizado Autônomo. Revista Científica da UFPA, 2006.

SIMON, M. Reconstructing mathematics pedagogy from a constructivist perspective. Journal for Research in Mathematics Education, p.114-145, 1995.

SIMON, M.; TZUR, R. Explicating the role of mathematical tasks in conceptual learning: An elaboration of the hypothetical learning trajectory.Mathematical Thinking and Learning, 6(2), p. 91–104, 2004.

SOFLANO, M.;CONNOLLY, T.M.;HAINEY, T. Learning style analysis in adaptive GBL application to teach SQL. Computers& Education, 86, pp. 105–119, 2015

WAES, L. V.; WEIJEN, D. V.; LEIJTEN, M. Learning to write in an online writing center: The effect of learning styles on the writingprocess. Computers& Education, Volume 73, p. 60-71, 2014.

ZUNGUZE, M. C.; NUNES, F. B.; LIMA, J. V.; FRANCO, S. R. K. Adaptatividade de Apresentações Paralelas Multimídia: Trajetórias de Aprendizagem Temporais. In: XXIV Ciclo de Palestras Sobre Novas Tecnologias na Educação, 2016, Porto Alegre. Anais do XXIV Ciclo de Palestras Sobre Novas Tecnologias na Educação, v. 1. p. 21-30, 2016.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X