Crise-regeneração paradigmática da Sociologia e sistema econômico

Autores

  • Comissão Editorial Sociologias Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Renato P. Saul

Palavras-chave:

Sociologia, mudanças paradigmáticas, teoria social, pensamento social

Resumo

Trata o presente texto de análise de aspectos do estado atual de desenvolvimento da Sociologia, utilizando como ponto de partida a polarização de suas preocupações, definidas entre o campo da economia e da política. Busca, neste sentido, estabelecer a conexão histórica entre as transformações paradigmáticas experimentadas pela Sociologia nos últimos quarenta anos, a crise da política econômica keynesiana, juntamente com seus desdobramentos na esfera das relações políticas, e o processo de globalização. Ensaia também uma análise das perspectivas que se apresentam à disciplina em face do conjunto de situações novas que se delineiam no horizonte da evolução do processo de conhecimento, especialmente a partir da difusão das teorias que sustentam a unificação dos campos científicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato P. Saul

·Professor titular aposentado do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UFRGS. Integrante do núcleo de estudos Violência e cidadania da UFRGS. Professor do Curso de pós-graduação em Ciências Sociais Aplicadas da Unisinos.

Downloads

Como Citar

SOCIOLOGIAS, C. E.; SAUL, R. P. Crise-regeneração paradigmática da Sociologia e sistema econômico. Sociologias, [S. l.], v. 3, n. 6, 2008. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/5771. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos