Reestruturação industrial, desemprego e autogestão: as cooperativas do Vale do Sinos

Autores

  • Comissão Editorial Sociologias Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Jacob Carlos Lima

Palavras-chave:

cooperativas de trabalho, trabalho associado, reestruturação industrial

Resumo

Este artigo objetiva analisar uma situação típica do quadro de multiplicação de cooperativas de trabalho que atuam como empresas terceirizadas: a organização de cooperativas por sindicatos de trabalhadores como forma de reação ao desemprego decorrente da reestruturação industrial do setor calçadista. Foram pesquisadas cinco cooperativas de um total de nove, nos municípios de Novo Hamburgo e Parobé no Vale do Rio dos Sinos, no Rio Grande do Sul, que trabalham para grandes indústrias sediadas na região. Procurou-se analisar o processo de reestruturação do setor, suas conseqüências em termos de desemprego, o papel dos sindicatos na organização e suporte das cooperativas e a percepção dos trabalhadores acerca da autogestão, da sua situação de proprietário-gestor-trabalhador em face de a experiências anteriores de trabalho assalariado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jacob Carlos Lima

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo com pós-doutorado no Massachusets Institute of Technology. É professor do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos, professor colaborador na Universidade Federal da Paraíba e pesquisador do CNPq.

Downloads

Como Citar

SOCIOLOGIAS, C. E.; LIMA, J. C. Reestruturação industrial, desemprego e autogestão: as cooperativas do Vale do Sinos. Sociologias, [S. l.], v. 10, n. 19, 2008. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/5673. Acesso em: 10 dez. 2022.