O impacto epistemológico das investigações sobre “complexidade”

Comissão Editorial Sociologias, Maria Manuel Araújo Jorge

Resumo


A complexidade proposta coma idéia filosófica (embora a partir das ciências que a abordam) foi tida, por alguns, como a expressão de um novo "espírito epistemológico" que estaria a mudar não só a nossa imagem mecanicista da natureza mas, também, a nossa relação com ela e o modo de fazer ciência, numa aproximação mais qualitativa, menos agressiva e mais humana. Superando o reducionismo tradicional, reconhecendo a autonomia e as inter-relações entre os diferentes níveis da realidade, a simbiose entre a ordem e a desordem, as regularidades e o aleatório, as ciências assimilando o espírito da complexidade, estariam abertas a uma consciência dos seus limites fundamentais. Pela consideração da abordagem de "sistemas complexos" em algumas disciplinas, defendo que, por exigências de eficácia e objectividade, a busca de simplificação, compressão, e o esforço do “cálculo" de todos os seus objectos, permanece, ainda, a face típica das ciências, mesmo as da "complexidade".

Palavras-chave


complexidade; simplificação; reducionismo; mecanicismo

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.