Representações sociais de policiais civis sobre profissionalização

Autores

  • Comissão Editorial Sociologias Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Alexandre Sant’Ana de Brito
  • Lídio de Souza

Palavras-chave:

representação social, profissionalização, democracia, polícia civil, controle da violência

Resumo

O estudo objetivou identificar as representações sociais sobre a profissionalização de policiais civis e suas relações com o incremento e a manutenção do Estado democrático. Foram aplicados questionários semi-estruturados a uma amostra de agentes e investigadores de polícia, focalizando a profissionalização nos níveis pessoal, institucional e político. Os elementos representacionais identificados foram: 1) a falta de investimento na instituição; 2) a subserviência da polícia aos interesses de grupos políticos conservadores; 3) a profissionalização como aquisição de conteúdos técnicos que objetivam o ganho pecuniário e a categorização criminal de segmentos socialmente excluídos. O estudo conclui que esses elementos atuam como obstáculos para a implantação e a manutenção do Estado de direito no Espírito Santo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Sant’Ana de Brito

Mestrando em Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Espírito Santo.

Lídio de Souza

Professor-Doutor do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Espírito Santo.

Downloads

Como Citar

SOCIOLOGIAS, C. E.; DE BRITO, A. S.; DE SOUZA, L. Representações sociais de policiais civis sobre profissionalização. Sociologias, [S. l.], v. 6, n. 12, 2008. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/5497. Acesso em: 9 dez. 2022.