O perfil dos bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq em Sociologia

Autores

  • Amurabi Oliveira Universidade Federal de Santa Catarina http://orcid.org/0000-0002-7856-1196
  • Marina Félix Melo Universidade Federal de Alagoas
  • Mayres Pequeno Universidade Federal de Alagoas
  • Quemuel Baruque Rodrigues Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.1590/15174522-106022

Palavras-chave:

Produção Acadêmica, Bolsistas de Produtividade, Campo Acadêmico

Resumo

O artigo objetiva apresentar e analisar o campo acadêmico dos bolsistas de produtividade do CNPq (PQs) em Sociologia no Brasil. Trazemos uma revisão de literatura e um estudo quantitativo descritivo sobre os bolsistas no país a partir de um marco teórico que considera as implicações do conceito de campo acadêmico e científico de Pierre Bourdieu. O estudo responde sobre o processo de formação de um bolsista PQ no Brasil; analisa o perfil dos bolsistas PQ em sociologia e discute sobre o caso dos bolsistas de produtividade nível 1A do CNPq na sociologia, estrato mais elevado das bolsas de produtividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amurabi Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com estágio pós-doutoral na Universidade Autônoma de Barcelona. Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e pesquisador do CNPq.

Marina Félix Melo, Universidade Federal de Alagoas

Doutora em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Professora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Mayres Pequeno, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), bolsista de iniciação científica.

Quemuel Baruque Rodrigues, Universidade Federal de Pernambuco

Mestrando em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Referências

BARREIRA, Irlys; CORREA, Soraya; LIMA, Jacob C. A sociologia fora do eixo: diversidades regionais e campo da pós-graduação no Brasil. Revista Brasileira de Sociologia, v. 6, n. 13, p 76-103, 2018. https://doi.org/10.20336/rbs.259

BORDIGNON, Rodrigo. Trajetos escolares e destinos profissionais: o caso das ciências sociais no Brasil. Política & Sociedade, v. 18, n. 41, p. 88-114, 2019. https://doi.org/10.5007/2175-7984.2019v18n41p88

BOURDIEU, Pierre. Homo Academicus. Florianópolis: EDUFSC, 2011.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre: Zouk, 2007.

BOURDIEU, Pierre. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: Editora da Unesp, 2004.

CANDIDO, Marcia R.; FERES JÚNIOR, João; CAMPOS, Luiz Augusto. Desigualdade na elite da ciência política brasileira. Civitas, v. 19, n. 3, p. 564-583, 2019. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2019.3.33488

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPQ). ANEXO I – Critérios dos Comitês de Assessoramento. Vigência: 2018 a 2020. 2018. Disponível em: http://resultado.cnpq.br/8831435562096495

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPQ). Bolsas Individuais no país. RN 028/2015. 2015. Disponível em: http://cnpq.br/web/guest/view/-/journal_content/56_INSTANCE_0oED/10157/2958271

DWYER, Tom; BARBOSA, Maria Ligia; FRAGA, Eugenio. Esboço de uma morfologia da sociologia brasileira: perfil, recrutamento, produção e ideologia. Revista Brasileira de Sociologia, v. 1, n. 2, p 147-178, 2013. https://doi.org/10.20336/rbs.46

GUEDES, Moema C.; AZEVEDO, Nara; FERREIRA, Luiz Otávio. A produtividade científica tem sexo? Um estudo sobre bolsistas de produtividade do CNPq. Cadernos Pagu, n. 45, p. 367-399, 2015.

HEY, Ana Paula; RODRIGUES, Lidiane S. Elites acadêmicas: as ciências sociais na Academia Brasileira de Ciências. Tempo Social, v. 29, n. 3, p 9-33, 2017. https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2017.125964

JESUS DE OLIVEIRA, Joelmo. Ciência, tecnologia e inovação no Brasil: poder, política e burocracia na arena decisória. Revista de Sociologia Política, v. 24, n. 59, p 129-147, 2016. https://doi.org/10.1590/1678-987316245907

LIEDKE FILHO, Enno D. A sociologia no Brasil: história, teorias e desafios. Sociologias, v. 7, n. 14, p. 376-436, 2005. https://doi.org/10.1590/S1517-45222005000200014

LIMA, Jacob Carlos. A reconfiguração da sociologia no Brasil: expansão institucional e mobilidade docente. Interseções, v. 21, n. 1, p. 7-48, 2019. https://doi.org/10.12957/irei.2019.42300

LIMA, Jacob Carlos; CORTES, Soraya M. V. A sociologia no Brasil e a interdisciplinaridade nas ciências sociais. Civitas, v. 13, n. 3, p 416-435, 2013. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2013.3.16522

LIMA, Ricardo A.; VELHO, Lea Maria L. S.; FARIA, Leandro I. L. Bibliometria e “avaliação” da atividade científica: um estudo sobre o índice h. Perspectivas em ciências da informação, v. 17, n. 3, p 3-17, 2012.

MARENCO, André. Ciência Política como vocação Profissionalização de doutores em Ciência Política no Brasil, 1996-2014. Civitas, v. 19, n. 3, p. 523-544, 2019. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2019.3.32941

MARTINS, Carlos Benedito. As origens pós-graduação nacional (1960-1980). Revista Brasileira de Sociologia, v. 6, n. 13, p. 9-26, 2018. https://doi.org/10.20336/rbs.256

MELO, Marina; BERNARDO, Ana Cláudia; GOMES, Selefe. As teses da área de sociologia do Brasil: padrões e inflexões temáticas e metodológicas. Revista Brasileira de Sociologia, v. 6, n. 13, p. 58-75, 2018. https://doi.org/10.20336/rbs.258

MICELI, Sérgio. Condicionantes do desenvolvimento das ciências sociais. In: MICELI, Sérgio (org.). História das Ciências Sociais no Brasil. São Paulo: Vértice; IDESP; FINEP, 1989. p. 72-110. (Vol. 1).

NEVES, Clarissa E. B.; CAVALCANTI, Josefa S. B. A pós-graduação em Sociologia no Brasil: conquistas e desafios em tempos de globalização. Revista Brasileira de Sociologia, v. 6, n. 13, p. 104-121, 2018. https://doi.org/10.20336/rbs.260

NEVES, Clarissa E. B.; RAIZER, Leandro; FACHINETTO, Rochele F. Acesso, expansão e equidade na educação superior: novos desafios para a política educacional brasileira. Sociologias, v. 9, n. 17, p. 124-157, 2007. https://doi.org/10.1590/S1517-45222007000100006

OLIVEIRA, Amurabi. Revisitando a história do ensino de Sociologia na Educação Básica. Acta Scientiarum – Education, v. 35, n. 2, p. 179-189, 2013. https://doi.org/10.4025/actascieduc.v35i2.20222

OLIVEIRA, Amurabi; SILVA, Camila F.; ENGERROFF, Ana M. B.; SANTOS, Beatriz M. C. dos. A institucionalização da Ciência Política no Brasil: uma análise a partir dos programas de pós-graduação. Pro-Posições, v. 32, p. 1-25, 2021.

REESINK, Mísia; CAMPOS, Roberta. A Geopolítica da Antropologia no Brasil: ou como a província vem se submetendo ao Leito de Procusto. In: SCOTT, Parry et al. (org.). Rumos da Antropologia no Brasil e no Mundo: geopolíticas disciplinares. Recife: EDUFEPE, 2014. p. 55-81.

REIS, Elisa P.; REIS, Fábio W.; VELHO, Gilberto. As ciências sociais nos últimos 20 anos: três perspectivas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.12, n. 35, p. 1-22, 1997. https://doi.org/10.1590/S0102-69091997000300002

SCALON, Celi; MISKOLCI, Richard. Internacionalização: balanço e desafios para a sociologia brasileira. Revista Brasileira de Sociologia, v. 6, n. 13, p. 122-135, 2018. https://doi.org/10.20336/rbs.261

SCOTT, Parry. Poder, pluralidade estratégica e hierarquização interna em antropologias nacionais. In: SCOTT, Parry et al. (org.). Rumos da Antropologia no Brasil e no mundo: geopolíticas disciplinares. Recife: EDUFEPE, 2014. p. 99-125.

WAINER, Jacques; VIEIRIA, Paulo. Avaliação de bolsas de produtividade em pesquisa do CNPq e medidas bibliométricas: correlações para todas as grandes áreas. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 18, n. 2, p. 60-78, 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-99362013000200005

Downloads

Publicado

2022-04-22

Como Citar

OLIVEIRA, A.; MELO, M. F.; PEQUENO, M.; RODRIGUES, Q. B. O perfil dos bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq em Sociologia. Sociologias, [S. l.], v. 24, n. 59, p. 170–198, 2022. DOI: 10.1590/15174522-106022. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/sociologias/article/view/106022. Acesso em: 14 ago. 2022.