Percepção de estudantes cegos sobre características geométricas 3D utilizando sistemas hápticos

Autores

  • Patricia Blini Estivalete PPGIE/UFRGS
  • Eliseo Berni Reategui PPGIE/UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.95721

Palavras-chave:

percepção háptica, cegos, geometria, tecnologia háptica.

Resumo

As tecnologias hápticas de software e hardware permitem o toque em objetos virtuais de uma cena com três direções e com feedback de força para que os usuários percebam a sensibilidade háptica dos efeitos, das texturas, das formas, do peso e das dimensões. O objetivo desta pesquisa é verificar como os sistemas hápticos apoiam os estudantes cegos na percepção de propriedades geométricas 2D ou 3D. A revisão sistemática foi guiada pelo processo de Kitchenham (2004). Dessa maneira, as buscas foram realizadas de setembro a outubro de 2017 em bases de dados internacionais – Springer, Sage Journals, ACM Digital Library (Association for Computing Machinery) e IEEE Xplore Digital Library – com o propósito de identificar trabalhos na área da ciência da computação, interação humano-computador, seguindo o protocolo de investigação entre os anos de 2000 a 2017. Os resultados demonstram que os Ambientes Virtuais Hápticos permitem aos estudantes cegos a identificação das características das formas geométricas 3D apesar das limitações de exploração possibilitadas pelos dispositivos hápticos. Dessa forma, as tecnologias hápticas de hardware e software podem proporcionar aos estudantes cegos a compreensão dos conceitos geométricos por meio de vários cenários de problemas contextualizados com o mundo real ou com a própria ciência matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-07-28

Como Citar

BLINI ESTIVALETE, P.; BERNI REATEGUI, E. Percepção de estudantes cegos sobre características geométricas 3D utilizando sistemas hápticos. RENOTE, Porto Alegre, v. 17, n. 1, p. 164–172, 2019. DOI: 10.22456/1679-1916.95721. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/95721. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Informática na Educação Especial