A CRIANÇA COM PARALISIA CEREBRAL, O BRINQUEDO E A TECNOLOGIA ASSISTIVA: RELATO DE UM CASO

Autores

  • Ivani Cristina Voos Programa de Pós Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.61376

Palavras-chave:

Tecnologia Assistiva, Brinquedos Adaptados, Acionador, Atendimento Educacional Especializado.

Resumo

O presente trabalho objetiva investigar as relações estabelecidas por uma criança com paralisia cerebral e o brinquedo, bem como, os possíveis processos de desenvolvimento cognitivo envolvidos nesta relação. Durante o período de realização das atividades utilizou-se brinquedos adaptados e controlados com uso do acionador. Foi preciso apontar, com a participação da criança, qual o modelo de acionador mais indicado com as suas habilidades motoras. As atividades investigativas foram realizadas no Atendimento Educacional Especializado (AEE) de uma escola pública, com um estudante de 9 anos de idade com diagnóstico de paralisia cerebral. Os atendimentos foram vídeo-gravados e registrados no diário de bordo da professora de educação especial. Neste trabalho buscamos apresentar resultados parciais das atividades realizadas, visto a vigência dos atendimentos. Assim, diante da análise realizada, já é possível inferir que a oferta de brinquedos adaptados e o uso do acionador de pressão viabilizam melhor envolvimento e autonomia da criança com o ato de brincar e podem se tornar aliados no desenvolvimento de outras habilidades cognitivas, em destaque, a comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-30

Como Citar

CRISTINA VOOS, I. A CRIANÇA COM PARALISIA CEREBRAL, O BRINQUEDO E A TECNOLOGIA ASSISTIVA: RELATO DE UM CASO. RENOTE, Porto Alegre, v. 13, n. 2, 2015. DOI: 10.22456/1679-1916.61376. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/61376. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Inclusão digital