INFLUÊNCIA DA FASE ETÁRIA NO USO DO LÉXICO EM POMERANO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2238-8915.122815

Resumo

O presente artigo situa-se na área da Sociolinguística Variacionista e aborda a variação linguística quanto aos nomes (nível lexical) em pomerano, uma língua de imigração germânica falada nos estados do RS, ES, MG, SC e RO. O foco desta análise recai sobre a relação do uso dos nomes em pomerano com o contato com a língua portuguesa e com o fator extralinguístico fase etária na fala de moradores do município interiorano de Arroio do Padre (RS). Trata-se de um recorte da tese de doutorado em andamento, a qual se caracteriza como estudo qualitativo de base quantitativa em tempo aparente. Como desenho metodológico, o trabalho articula concepções advindas da Sociolinguística Variacionista e da análise de Redes Sociais. Os primeiros resultados apontam maior percentual de itens lexicais semelhantes fonologicamente ao alemão standard entre a fase etária mais velha, ao passo que a fala dos mais jovens apresenta maior número de eventos com code-switching.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiane Mackedanz, Doutoranda da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Letras na Universidade Federal de Pelotas. Doutoranda em Sociolinguística no Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Karen Pupp Spinassé, Professora Associada da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Deutsch als Fremdsprache (Alemão como LE) pelo Technische Universität Berlin, Alemanha (2005)

Downloads

Publicado

2022-07-07

Como Citar

MACKEDANZ, D.; PUPP SPINASSÉ, K. INFLUÊNCIA DA FASE ETÁRIA NO USO DO LÉXICO EM POMERANO. Organon, Porto Alegre, v. 37, n. 73, p. 245–267, 2022. DOI: 10.22456/2238-8915.122815. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/organon/article/view/122815. Acesso em: 9 fev. 2023.