Validação da Prescrição Oncológica: o papel do farmacêutico na prevenção de erros de medicação

Livia Oliboni, Aline Lins Camargo

Abstract


Erros de medicação são constantemente relatados na literatura médico-científica. Há casos clínicos em que a administração inadequada de doses altas de alguns citostáticos tem como consequência a toxicidade grave e a morte do paciente. As não conformidades presentes nas prescrições aos pacientes oncológicos podem ser catastróficas em função da estreita margem terapêutica dos medicamentos antineoplásicos. Prevenir erros de medicação torna-se uma prioridade na melhora do processo farmacoterapêutico em pacientes da oncologia. A multidisciplinaridade é um fator essencial de alerta aos erros de medicação de antineoplásicos e às maneiras de preveni-los Os farmacêuticos e todos os profissionais que constituem uma equipe multidisciplinar de saúde contribuem para garantia do uso seguro dos medicamentos, o que auxilia no aprimoramento de uma assistência qualificada. Para isso, além das atividades já bem estabelecidas, esses profissionais devem (i) implantar um sistema de validação farmacêutica bem como (ii) estabelecer um sistema de verificação da prescrição médica, o qual consiste em diferentes etapas. O objetivo dessa revisão é relatar a validação da prescrição médica, considerando-se os erros de medicação na quimioterapia e o papel do farmacêutico na prevenção desses erros. São medidas que visam a melhorar a qualidade da assistência prestada aos pacientes oncológicos.


Keywords


erros de medicação; antineoplásicos; análise/validação de prescrição médica; papel do farmacêutico.



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:

  

 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.