Experiência de 20 anos em Adrenalectomia Videolaparoscópica

Autores

  • Renata Bruna Garcia dos Santos Gatelli Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Alceu Migliavacca Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • José Ricardo Guimarães Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Diego da Fonseca Mossmann Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Leandro Totti Cavazzola Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Palavras-chave:

glândulas suprarrenais, adrenalectomia, laparoscopia.

Resumo

Introdução: As operações sobre a glândula adrenal são realizadas para determinados cânceres, todas as massas biologicamente ativas, metástases, massas com mais de 4-5 cm encontradas incidentalmente e hiperplasia adrenal primária. Materiais e Métodos:  Estudo transversal, descritivo. Foram analisados os prontuários dos pacientes submetidos a adrenalectomia videolaparoscópica entre o período de agosto de 1994 a novembro de 2014. Resultados: Foram realizadas 146 adrenalecomias videolaparoscópicas. Em 134 casos, foi realizada com sucesso, mas em 12 casos (8,2%) o procedimento laparoscópico foi convertido. Foram 97 pacientes do sexo feminino, 49 do sexo masculino, com idade variando de 09 a 81 anos (média de 46,7 anos). Foram removidas 56 adrenais direitas, 75 esquerdas e 15 bilaterais. O tamanho médio das adrenais foi de 5,7 cm, variando de 0,9 a 15 cm. A mediana do tempo de internação hospitalar pós-operatória foi de 4,5 dias. A mediana do tempo de cirurgia foi de 144 minutos. Tivemos 22,5% de complicações (maiores-casos em que houve conversão para cirurgia aberta, necessidade de reinternação hospitalar e óbito- e menores), sendo 10,9% complicações intra-operatórias e 11,6% pós-operatórias. Foi considerado como complicações maiores apenas 7 (4,7%) pacientes. Conclusão: A cirurgia realizada em nosso serviço está de acordo com o descrito na literatura, com taxas aceitáveis de complicações, com motivos de conversão compatíveis e com as indicações totalmente aceitáveis e condizentes, sendo a adrenalectomia videolaparoscópica a cirurgia de escolha para patologias cirúrgicas da glândula adrenal, exceto em casos de carcinoma adrenal localmente invasivo, com comprometimento de outras estruturas.

 

Palavras-chave: glândulas suprarrenais; adrenalectomia; laparoscopia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Bruna Garcia dos Santos Gatelli, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Médica Residente Cirurgia Oncológica no Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Alceu Migliavacca, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Cirurgião Preceptor do Serviço de Cirurgia Geral com Atuação em Cirurgia Oncológica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

José Ricardo Guimarães, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Cirurgião Preceptor do Serviço de Cirurgia Geral com Atuação em Cirurgia Oncológica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Diego da Fonseca Mossmann, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Cirurgião Preceptor do Serviço de Cirurgia Geral com Atuação em Cirurgia Oncológica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Leandro Totti Cavazzola, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Departamento de Cirurgia, Pós-Graduação em Ciências Cirúrgicas, Universidade Federal do Rio grande do Sul

Downloads

Publicado

2017-12-15

Como Citar

1.
Gatelli RBG dos S, Migliavacca A, Guimarães JR, Mossmann D da F, Cavazzola LT. Experiência de 20 anos em Adrenalectomia Videolaparoscópica. Clin Biomed Res [Internet]. 15º de dezembro de 2017 [citado 7º de outubro de 2022];37(4). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/74004

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)