Rastreamento do câncer de mama: quais as tendências atuais?

Andréa Pires Souto Damin

Abstract


O câncer de mama é a neoplasia maligna mais frequente no mundo. No Brasil, representa a principal causa de morte por câncer em mulheres (1,2). Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer) são esperados 52 casos para 100.000 mulheres em 2012. Porto Alegre tem a maior incidência no país, com estimativa de 125 casos por 100.000 mulheres (2). Nesta edição da Revista do HCPA, um grupo de Minas Gerais avalia o papel da mamografia no rastreamento do câncer de mama.

Até o momento, não existe prevenção primária efetiva para o câncer de mama. Como apresenta uma fase subclínica longa, variando entre 2 e 4 anos, a diminuição da mortalidade depende da detecção precoce. A sobrevida da doença em estágios iniciais pode alcançar 98% em 5 anos (1).


Keywords


Câncer de Mama; Mastologia



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:

  

 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.