Idosos e aposentadoria: Aspectos sociodemográficos, de qualidade de vida e de coerção associada

Idosos e Aposentadoria

Autores

  • bruna borba neves
  • Bruna da Silva Conter
  • josé roberto goldim Hospital de Clinicas de Porto Alegre - HCPA

Palavras-chave:

Idosos, qualidade de vida, coerção, aposentadoria, bioética

Resumo

Objetivo: Descrever características sociodemográficas, qualidade de vida de idosos, e coerção associada a aposentadoria. Métodos: Estudo transversal, com idosos já aposentados. Os dados foram coletados por meio de três instrumentos sobre os aspectos sociodemográficos, avaliação de expressão de coerção em relação a aposentadoria e qualidade de vida. Após os dados foram analisados quantitativamente, através de estatística descritiva e analítica. Resultados: A amostra foi composta por 50 idosos aposentados com média de idade de 70,78 anos. Dos idosos, 37 (74%) eram sexo feminino, sendo a maioria dos participantes casados(as) e com uma média de 19,3 anos de escolaridade. A qualidade de vida média da amostra foi de 80,1%. Em relação à coerção, os resultados demonstram que 84% dos entrevistados tiveram baixa percepção de coerção associada à sua tomada de decisão em se aposentar. Conclusões: Na amostra estudada foi possível verificar que a maioria dos idosos foram os responsáveis pela tomada de decisão em se aposentar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-11-29

Como Citar

1.
neves bruna borba, da Silva Conter B, roberto goldim josé. Idosos e aposentadoria: Aspectos sociodemográficos, de qualidade de vida e de coerção associada: Idosos e Aposentadoria. Clin Biomed Res [Internet]. 29º de novembro de 2023 [citado 29º de fevereiro de 2024];43(3). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/130505

Edição

Seção

Artigos Originais

Categorias