Maldição de Ondina adquirida

Autores

  • Pedro Schestatsky
  • Luís Nelson T. Fernandes
  • Ângela Cristiane da Silva

Palavras-chave:

Maldição de Ondina, hipoventilação alveolar central, insuficiência respiratória, apnéia do sono

Resumo

Os autores relatam o caso de um homem de 55 anos, negro, hipertenso, diabético, tabagista, com história de acidente vascular encefálico e doença pulmonar obstrutiva crônica atendido na emergência do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, com quadro sugestivo de síndrome vértebro-basilar. Na internação, o paciente teve vários episódios de apnéia prolongada, principalmente durante o sono, tendo sido freqüentemente “lembrado” de respirar. A ressonância magnética encefálica revelou área hiperintensa na porção lateral do tronco encefálico, principalmente na região bulbar, área correspondente às vias descendentes do controle da respiração autonômica. Foi traqueostomizado e submetido à ventilação mecânica assistida. Recebeu medroxiprogesterona, fluoxetina e acetazolamida. Após 64 dias de internação, recebeu alta hospitalar, respirando em ar ambiente, sem apnéias. Retornou à emergência no dia seguinte, com quadro de broncopneumonia aspirativa, evoluindo para choque séptico e óbito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-07-22

Como Citar

1.
Schestatsky P, T. Fernandes LN, Silva Ângela C. Maldição de Ondina adquirida. Clin Biomed Res [Internet]. 22º de julho de 2022 [citado 2º de junho de 2023];22(1). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/126054

Edição

Seção

Relatos de Casos