Momentos de transição: tempos, memórias, celebrações e projeções

Autores

  • Angela Raffin Pohlmann Universidade Federal de Pelotas — UFPel, Pelotas/RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.128549

Palavras-chave:

Percepção do Tempo, Processos de criação plástica, Gravura não-tóxica, Arte e engenharia

Resumo

Neste texto, retomamos as ideias principais que nortearam a escrita da tese de doutorado, orientada pela professora Analice Dutra Pillar, no PPG em Educação da UFRGS, no período de 2001 a 2005. São ideias que remetem à percepção do tempo no processo de criação (Kronos, Aion e Kairós); às idas e vindas entre Porto Alegre e Pelotas; ao sentimento de estar “entre-lugares”, e à ideia de silêncio na contemplação da paisagem que se descortinava pela janela, no percurso da estrada. O texto aborda também os projetos que se seguiram à defesa da tese, na UFPel, com procedimentos de gravura não-tóxica, e pesquisas que entrelaçam arte e engenharia eletrônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Raffin Pohlmann, Universidade Federal de Pelotas — UFPel, Pelotas/RS, Brasil

Artista plástica, professora e pesquisadora. Bolsista de Produtividade/CNPq. Professora Titular do Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e docente permanente do PPG Artes Visuais/UFPel. Possui Bacharelado em Artes Plásticas, UFRGS; Mestrado em Artes Visuais, UFRGS; Doutorado em Educação, UFRGS, com Bolsa sanduíche (CAPES) na Universidade de Barcelona, Espanha; Pós-doutorado Sênior (Bolsa PDJ/CNPq) no PPG em Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Farmácia da UFRGS. Trabalha com desenho e gravura; arte e tecnologia, criação de amplificadores e produção de áudios; processos alternativos não-tóxicos usados tanto na gravura artística como nas gravações de placas de circuito impresso; e também estuda a percepção do tempo nos processos de criação. Desde 1982, realiza exposições individuais e coletivas, nacionais e internacionais, com trabalhos em Desenho e Gravura. É líder do Grupo de Pesquisa 'Percursos Poéticos: procedimentos e grafias na contemporaneidade' (CNPq/UFPel).

Referências

ALPHEN, Ernst van. Lances de Hubert Damisch: pensando a arte na história. a/e Revista do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do RJ. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006. Disponível em: <https://www.ppgav.eba.ufrj.br/wp-content/uploads/2012/01/ae13_Ernst_Alphen.pdf> Acesso em: 8 set. 2022.

BORGES, Jorge Luis. O livro de areia. In: Obras completas de Jorge Luis Borges. v. 3. São Paulo: Globo, 1999. Disponível em: <http://varaldeleitura.blogspot.com/2013/07/conto-o-livro-de-areia-de-jorge-luis.html> Acesso em: 7 set. 2022.

CABANNE, Pierre. Marcel Duchamp: engenheiro do tempo perdido. São Paulo: Perspectiva, 1997.

DAMISCH, Hubert. Teorie de /nuage/: pour une histoire de la peinture. Paris: Éditions du Seuil, 1972.

FLUSSER, Vilém. A escrita: há futuro para a escrita? São Paulo: Annablume, 2010.

INGOLD, Tim. Beyond writing and drawing: in praise of scribble. Conferência de Abertura ao Prêmio Pierre Verger, em 22 de agosto de 2022. Disponível em: <http://www.youtube.com/tvaba> Acesso em: 22 ago. 2022.

POHLMANN, Angela Raffin. Pontos de passagem: o tempo no processo de criação. UFRGS, 2005. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

Downloads

Publicado

2022-11-18

Como Citar

POHLMANN, A. R. . Momentos de transição: tempos, memórias, celebrações e projeções. Revista GEARTE, [S. l.], v. 9, 2022. DOI: 10.22456/2357-9854.128549. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/128549. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê GEARTE: 25 anos