Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir para o rodapé

Artigos

v. 3 n. 2 (2016): Dossiê temático: trabalhos destaques do V Seminário Discente do Programa de Pós Graduação em Sociologia

Quem manda e quem obedece no ciberespaço?

  • Fabricio Solagna
Enviado
December 21, 2016
Publicado
2016-12-21

Resumo

As narrativas sobre a criação da Internet ajudaram a consolidar uma imagem de uma rede distribuída, sem controle central e com caráter rizomático. Parte desta narrativa é tributária da concepção política e técnica dos técnicos percursores da rede. No entanto, os processos e instituições que exercem a governança são bem delimitados e exercem poder e influência na expansão e desenvolvimento da rede. O fato novo é que o modelo de governança que se tornou hegemônico no final da década de 90, chamado de multistakeholder, imputou novos desafios de compreensão de como se forma a autoridade sobre áreas específicas da rede mundial de computadores. O multistakeholderism é um arranjo em que múltiplos setores interessados dividem poder a fim de estabelecer parâmetros mínimos de gerência sobre a rede. A questão é que este modelo está em constante disputa e entre atores privados, governos e sociedade civil. Este trabalho se propõe a apresentar os resultados iniciais da pesquisa de doutorado, qualificada recentemente, que busca compreender o subcampo da governança a partir da literatura de políticas públicas, mais especificamente através do advocacy coalition framework (ACF). O objetivo é compreender como ideias e crenças sobre o que é e como deveria funcionar o ciberespaço são variáveis explicativas da movimentação política nas entidades de governança globais e locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.