Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir para o rodapé

Artigos

v. 6 n. 2 (2019): Sociologias, ambientes e o debate colonial

AS ESTAMPAS DO BOLSONARO2018 E DO ELENÃO: ENFRENTAMENTO ESTÉTICO-POLÍTICO NO NOVO CENÁRIO BRASILEIRO E SUAS IMPLICAÇÕES POTENCIALIZADAS PELA VESTIMENTA NA CONVERGÊNCIA DAS MÍDIAS

  • Baga Campos
  • Hanna Rodrigues
Enviado
February 28, 2020
Publicado
2019-12-28

Resumo

O debate proposto para este artigo debruça-se sobre o uso das roupas com as estampas descritas com Bolsonaro2018 e EleNão, a partir da análise no campo de polarizações instauradas e dos enfrentamentos sociais, políticos e estéticos no Brasil. A partir de uma abordagem teórico-metodológica culturalista da política, que visa uma análise qualitativa das experiências estéticas do fenômeno sócio-poítico analisado, procuramos observar como o uso de uma das referidas estampa, além de configurar um posicionamento político e estético, também nos comunica sobre as atuações em que essa mídia em movimento pode implicar socialmente. Assim, refletiremos sobre os efeitos sensíveis que a roupa pode provocar enquanto atuação que se reverbera não somente nas relações sociais, como também no processo de convergência em que sua composição permite interagir com outras mídias, tornando-a potente enquanto fenômeno de observação de uma narrativa transmidiática, ao qual destacamos as novas faces de embate entre aqueles/as que expurgam os corpos não-hegemônicos e aqueles/as que defendem uma política anti-fascista. Portanto, é do nosso interesse rediscutir os movimentos que emplacaram as estampas, refletindo sobre como tais aparições se fortalecem e repotencializam nesse jogo de cisões.

Palavras-chave: vestimenta; estampa; política; estética; Bolsonaro.

Downloads

Não há dados estatísticos.