Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir para o rodapé

Artigos

v. 6 n. 2 (2019): Sociologias, ambientes e o debate colonial

A CONTRIBUIÇÃO DOS ESTUDOS CULTURAIS PARA UMA INTERPRETAÇÃO DA GLOBALIZAÇÃO E DAS IDENTIDADES

  • Ivan Novais
Enviado
February 28, 2020
Publicado
2019-12-28

Resumo

 Os recentes discursos na esfera política sobre Globalização fazem dos estudos culturais um campo propositivo para avaliar os novos rumos das identidades na pós-modernidade. As correntes de análise do fenômeno global, a aceleração do deslocamento das identidades e os movimentos sociais de emancipação e igualdade, são variáveis que estão em destaque num cenário que vem adotando um tom cada vez mais conflituoso. Para indicar caminhos analíticos a este complexo tecido de significações, as concepções adotadas por Stuart Hall lançam olhar nas prerrogativas causais (dialética das identidades) com propósito compreensivo dos efeitos da globalização na representação social do sujeito moderno. As bases estáveis das velhas identidades sucumbiram diante dos rumos multifacetados que a globalização impõe. No Brasil e nos EUA ressurgem movimentos reacionários reativados por uma ordem política conservadora. Estes, contrários aos movimentos sociais de emancipação e igualdade, estão protagonizando os recentes episódios de um mundo turbulento e conflituoso.     

PALAVRAS-CHAVE: Globalização, Identidade, Estudos Culturais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.