www.Educação e Inteligência Artificial.com

um estudo sobre a aplicação de IA em perspectiva docente

Autores

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo prospectar um panorama sobre o uso de ferramentas educacionais que utilizam Inteligência Artificial, especificamente o Chat GPT (Chat Generative Pre-trained), por parte de professores da rede pública de ensino. Além disso, busca-se também identificar a percepção que esses docentes têm em relação às inovações tecnológicas e educacionais. A pesquisa possui uma abordagem qualitativa e quantitativa e foi desenvolvida em colaboração com professores-pesquisadores de diferentes áreas e regiões do Brasil, utilizando um questionário online como instrumento de coleta de dados. Com base nisso, os resultados da pesquisa, relacionados ao uso de ferramentas que utilizam IA para fins educacionais, apontam para uma certa resistência por parte dos participantes. No que diz respeito à percepção, foi possível constatar uma relativa falta de confiança na capacidade de distinguir entre conteúdo gerado pela IA e conteúdo humano, sugerindo a necessidade de maior conscientização e treinamento para os educadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Marques de Oliveira, UFRGS

Mestrando em Estudos da Linguagem pelo Programa de Pós-Graduação em Letras (PPG Letras) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bolsista de Mestrado do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), arthur_marques@outlook.com.

Arthur Silva Araújo, UFRGS

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (UFRGS/ PPGIE), Mestre em Educação e Novas Tecnologias pelo Centro Universitário Internacional (PPGENT/UNINTER), Especialista em Docência para Educação Profissional e Tecnológica e Tecnologias para Educação Profissional (IFSC), Psicopedagogia Institucional e Clínica; Gestão Escolar; Educação Especial (UNIFATECIE), entre outras. Licenciado em Pedagogia (UNINTER), Bacharel em Biomedicina (UP) e Licenciado em Letras: Habilitação Espanhol (UENP) e Língua Portuguesa e Língua Inglesa (Unifatecie). Tenho experiência na área de docência no Ensino de Ciências Humanas e Linguagens nos Anos Iniciais e Finais, Ensino Médio e CEEBJA (EJA). Possuo experiência internacional no Canadá (High School), Espanha, Portugal, Argentina, Colômbia, Nicarágua, México, Chile, Alemanha e Uruguai (Mobilidade Acadêmica Internacional). Tenho interesse nos seguintes temas: Psicologia Social, Estudos Internacionais, Educação e Novas Tecnologias, Ensino e Aprendizagem de Línguas, Tecnologia Social, Formação de Professores, Educação (Inter)Multicultural, Estudos Latino-Americanos e Educação Profissional e Tecnológica. Representante Discente da Comissão de Pesquisa e Representação Discente junto à Comissão de Pós-Graduação do PPGIE/ UFRGS, no biênio 2023-2024. Professor-Bolsista de Português como Língua Adicional - (PLA) no Instituto de Letras/ UFRGS - Programa de Português para Estrangeiros (PPE) e da Associação Beneficente São Carlos - Centro Ítalo Brasileiro de Assistência e Instrução às Migrações. (Texto informado pelo autor)

Patrícia da Silva Campelo Costa Barcellos, UFRGS

É professora adjunta na área de língua inglesa do Instituto de Letras e professora do Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (PPGIE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui Doutorado em Informática na Educação pela UFRGS e Doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Durante o Doutorado na UFRGS, foi bolsista CAPES e realizou Doutorado Sanduíche (Bolsa PSDE - CAPES), na University of California, em Irvine (Califórnia, EUA). Foi professora convidada do curso de Especialização em 'Ensino de Línguas Estrangeiras: Contextos de Aprendizagem e Tecnologias' na UNISINOS, em 2015, professora da Faculdade Dom Bosco de 2011 a 2013 e professora do NELE (Núcleo de Ensino de Línguas em Extensão), na UFRGS, de 2008 a 2012. Além disso, foi professora convidada do curso de Especialização em 'Ensino-Aprendizagem de Língua Inglesa' do Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter) em 2010 e 2011 e trabalhou como professora substituta de língua inglesa na Graduação da UFRGS de 2008 a 2010. Durante o Mestrado em Linguística Aplicada, na UFRGS, atuou como bolsista CNPq. Na Graduação em Letras Licenciatura Português/Inglês (UFRGS) foi bolsista de iniciação científica FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul). Tem experiência na área de Linguística Aplicada e ambientes informatizados na educação, atuando principalmente nos seguintes temas: aprendizagem de língua estrangeira, teoria sociocultural, diálogo colaborativo e tecnologias aplicadas à educação. 

Vladimir Stolzenberg Torres, UFRGS

É graduado em Ciências Biológicas (LP) pela PUCRS, em Gestão Ambiental pelo Uniasselvi, em Serviços Jurídicos pela Faveni; em Filosofia pela Unifaveni; e bacharelando em Direito pela Unifin; Especialista Multidisciplinar (vários cursos); com Mestrado em Biociências (Zoologia) pela PUCRS, Mestrando em Ensino de Biologia pela UFSC; Doutorado em Informática na Educação pela UFRGS; Pós-doutorado em Arquitetura e Urbanismo pelo IMED. Atualmente é Especialista do Conselho Regional de Biologia 3 Região; parecerista para vários periódicos científicos; credenciado como perito judicial junto ao Tribunal de Justiça do RS; credenciado como conciliador junto ao Conselho Nacional de Justiça; Professor da Rede Pública Estadual; e Biólogo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e de Porto Alegre. 

Publicado

2024-02-17

Como Citar

MARQUES DE OLIVEIRA, A.; SILVA ARAÚJO, A.; DA SILVA CAMPELO COSTA BARCELLOS, P.; STOLZENBERG TORRES, V. www.Educação e Inteligência Artificial.com: um estudo sobre a aplicação de IA em perspectiva docente. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 26, n. 2, 2024. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/136448. Acesso em: 19 abr. 2024.