O Egresso do Curso de Licenciatura em Computação do IFTM: Um Estudo Sobre a Graduação e Mercado de Trabalho na Cidade de Uberlândia MG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.116042

Palavras-chave:

Egresso, licenciatura em computação, mercado de trabalho.

Resumo

O curso de Licenciatura em Computação surge em um cenário onde o desenvolvimento tecnológico se expande de forma contínua, de certa forma, se vemos a necessidade de iniciar pesquisas na área da Licenciatura em Computação  para traçar os perfis que o profissional habilitado, questionar sobre as dificuldades no mercado de trabalho, fatores de desistência durante o curso, para assim, refletir e estruturar os currículos de acordo com suas necessidades. Este artigo buscou identificar quais as dificuldades encontradas pelo egresso durante a graduação e, depois de formado, quais as condições encontradas para se inserir no mercado de trabalho. O objetivo foi descrever o panorama atual do mercado de trabalho para o licenciado em computação, com base na vivência dos egressos do IFTM. Baseado na metodologia qualitativa, foi realizado uma revisão bibliográfica sobre as trajetórias do curso no Brasil, em seguida, conduzimos uma pesquisa de opinião sobre o perfil desses egressos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hutson Roger Silva, IFAP

Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática, professor EBTT de matemática em IFAP, coordenador do Núcleo de Tecnologias Assistivas e Do Programa de Robótica.

Referências

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017.

BRASIL. Lei n° 6.964-B. Dispõe sobre a obrigatoriedade da existência de laboratórios de ciências e de informática nas escolas públicas. Brasília, DF, 3p. 3 mai. 2006.

BRASIL. Programa Nacional de Tecnologia Educacional - PROINFO. Brasília, 1997.

BRASIL. Resolução CNE/CP 1, de 18 de fevereiro de 2002. Brasília, 2002.

Cabral, M. et al.: 2008, A trajetória dos cursos de graduação da área de computação e informática: 1969-2006, Rio de Janeiro: SBC, 2008.

FERREIRA, Francieudo de Lucena. Avaliação da situação dos egressos da Licenciatura em Computação da UEPB campus VII: perspectivas de mercado, qualidade da formação, opinião sobre a mudança do curso. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Exatas e Sociais, 2017. 31p.

FREITAS, Lucas Luan de Araújo. FREIRE, Emmanuel Sávio Silva. Uma Investigação sobre o Campo de Atuação dos Licenciados em Computação do Polo de Apoio Presencial em Mauriti/CE. Anais dos Workshops do VII Congresso Brasileiro de Informática na Educação. Disponível em: <https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/2530>. Último acesso: 02 jun. 2020.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2007.

IFTM. Portaria nº 15, de 5 fevereiro de 2010, que constituiu a comissão responsável pela formulação do Projeto Pedagógico do Curso. Uberlândia, 2017.

IFTM. Portaria nº 21, de 11 de março de 2016, nomeou servidores para revisão e atualização do PPC.

IFTM. Portaria nº 42, de 18 de abril de 2012, designa servidores para estruturar o curso. Uberlândia, 2012.

IFTM. Portaria nº 43, de 2015, que buscou reconhecer o curso de Licenciatura em Computação no IFTM. Uberlândia, 2015.

IFTM. Resolução ad referendum nº. 35/2010, de 5 de outubro de 2010, que autorizou o funcionamento do curso e suas respectivas atividades. Uberlândia, 2010.

LUCIANO, Achiles P. da C. SANTOS, Adriano Araújo. Caminhos do Licenciado em Computação no Brasil: Estudo de Mercado a Partir de Uma Pesquisa com Egressos. Anais dos Workshops do II Congresso Brasileiro de Informática na Educação e XXIV Simpósio Brasileiro de Informática da Educação. Disponível em: <https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/2530>. Último acesso: 20 mai. 2020.

Matos, E.: 2013. Identidade profissional docente e o papel da interdisciplinaridade no currículo de licenciatura em computação. In: Revista Espaço Acadêmico (UEM). Maringá-PR, v. 13, n. 148, p. 26-34, Setembro, 2013.

MENEZES, Antonia Deiziane Alves. A importância do laboratório de informática em uma escola classe: diagnósticos e desafios. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - UNB, Brasília, 2014. p. 40. Disponível em: https://bdm.unb.br/bitstream/10483/9183/1/2014_AntoniaDeizianeAlvesMenezes.pdf. Acesso em: 26 jun. 2020.

OLIVEIRA, Maria Edivania Rodrigues da Silva Neves. SAMBA, Kllwangy Kya Kaptango. Inserção dos Licenciados em Computação. Revista Transmute. Curitiba, v. 3, n. 1, p. 80-94, jan./jun. 2018.

ORSOLINI, Alba Valéria Penteado. OLIVEIRA, Sheila Fernandes Pimenta. Estudo de Caso como Método de Investigação Qualitativa: uma abordagem bibliográfica. Disponível em: <http://pos.unifacef.com.br/_livros/Cultura_Desenv/Artigos/Alba_Sheila.pdf>. Último acesso em: 21 jul. 2020.

PÁDUA, Elisabete M. M. de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. Campinas: Papirus, 2004.

PINHEIRO, Lafayette Júnio Mendonça. Estudo com egressos da Licenciatura em Computação da Universidade de Brasília: as influências do curso na vida profissional e pessoal dos ex-alunos / Lafayette Júnio Mendonça Pinheiro. Brasília: UnB, 2017. 74 p.

Ponte, J. P. (1994). O estudo de caso na investigação em educação matemática. Quadrante, 3(1), 3-18.

QUIM, O.: 2013. Formação de Professores de Informática: Desafios da Licenciatura em Computação. In: Anais do V Congresso Internacional de Educação, Pesquisa e Gestão - 2013.

SANTOS, Wilk Oliveira et al. Licenciatura em Computação: Desafios e Oportunidades na perspectiva do Estudante. Anais do XXIII Workshop de Informática na Escola (WIE 2017).

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

SILVA, H. R. O Egresso do Curso de Licenciatura em Computação do IFTM: Um Estudo Sobre a Graduação e Mercado de Trabalho na Cidade de Uberlândia MG. Informática na educação: teoria &amp; prática, Porto Alegre, v. 24, n. 3, 2021. DOI: 10.22456/1982-1654.116042. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/116042. Acesso em: 28 jun. 2022.