A competência transgressora dos contraespecialistas na produção de conhecimento socialmente orientado e no confronto de saberes

Autores

  • Sonia Aguiar Universidade Federal de Sergipe (UFS)

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245261.84-112

Palavras-chave:

Contraespecialistas, Competência transgressora, Controvérsias científicas, Ética do desvendamento, Produção de conhecimento.

Resumo

Uma literatura esparsamente desenvolvida desde os anos 1970, sobretudo no contexto europeu, discute a responsabilidade social dos cientistas e das instituições científicas frente a controvérsias que envolvem direitos humanos e situações de risco para os cidadãos. Com base nela, este artigo identifica instâncias e atores não formais de produção de conhecimento socialmente orientado e institucionalmente distribuído, que buscam influenciar os processos decisórios do Estado, do mercado e da sociedade com o apoio de mobilizações em rede, via tecnologias digitais. Tal opção é motivada pelo que propomos chamar de “ética do desvendamento e do confronto”, associada ao que a socióloga da ciência suíça Helga Nowotny denomina “competência transgressora”, típica dos contraespecialistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Aguiar, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Doutora em Comunicação/ Ciência da Informação (ECO-
UFRJ/Ibict) com pós-doutorado em Geografia (PPGEO-UFF);
professora do Curso de Jornalismo e do PPGCOM da
Universidade Federal de Sergipe; Coordenadora do GP
Geografias da Comunicação Regional (GCR) e pesquisadora do Laboratório Interdisciplinar de Comunicação Ambiental
(LICA-UFS).

Downloads

Publicado

2020-01-01

Como Citar

AGUIAR, S. A competência transgressora dos contraespecialistas na produção de conhecimento socialmente orientado e no confronto de saberes. Em Questão, Porto Alegre, v. 26, n. 1, p. 84–112, 2020. DOI: 10.19132/1808-5245261.84-112. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/83695. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos