As bibliotecas universitárias e os desafios da pós-modernidade

Autores

  • Liliane Vieira Pinheiro Biblioteca Universitária da UFSC
  • Ligia Maria Arruda Café Universidade Federal de Santa Catarina
  • Edna Lucia Da Silva Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245243.152-176

Palavras-chave:

Bibliotecas universitárias. Pós-modernidade. Memória científica

Resumo

Ensaio que traz reflexões sobre as bibliotecas universitárias e os desafios enfrentados na atualidade. Discorre sobre a pós-modernidade e os desafios educacionais relacionados às universidades e, em decorrência, às bibliotecas universitárias. Mostra os significados das bibliotecas e o lugar dessas na história da humanidade. Considera que para dar conta dos desafios postos pela pós-modernidade, as bibliotecas universitárias têm que apostar na pluralidade seja quanto às abordagens, aos tipos e idade dos materiais incorporados as suas coleções, quanto a oferecer apoio ao ensino, pesquisa e extensão tanto quanto ao aprendizado autônomo, e ser um lugar de preservação da memória científica da humanidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liliane Vieira Pinheiro, Biblioteca Universitária da UFSC

Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é bibliotecária do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência em bibliotecas universitárias, especificamente com desenvolvimento de coleções, tratamento da informação e instrução de usuários. Participa do grupo de pesquisa Núcleo de Estudos em Informação e Mediações Comunicacionais Contemporâneas. 

Ligia Maria Arruda Café, Universidade Federal de Santa Catarina

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2. Doutorado em Linguística - Université Laval Canadá. Professora Associado da Universidade Federal de Santa Catarina. Participa do Grupo de Pesquisa Núcleo de Estudos em Informação e Mediações Comunicacionais Contemporâneas.

Edna Lucia Da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorado em Ciência da Informação pela UFRJ/IBICT. Professora  Associada  da Universidade Federal de Santa Catarina. Participa do Núcleo de Estudos em Informação e Mediação Comunicacionais Contemporâneas. 

Referências

ALMEIDA, M. C. de. Ciências da complexidade e educação: razão apaixonada e politização do pensamento. Natal: EDUFRN, 2012.

ANDERSON, P. As origens da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1999.

ANZOLIN, H. H.; CORRÊA, R. L. T. Biblioteca universitária como mediadora na produção de conhecimento. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 8, n. 25, p. 801-817, set./dez. 2008.

BARBOSA, W. V. Tempos pós-modernos. In: LYOTARD, J. F. A condição pós-moderna. 8. ed. Rio de Janeiro: J. Olympio, 2004.

BATTLES, M. A conturbada história das bibliotecas. São Paulo: Planeta do Brasil, 2003.

BAUMAN, Z. Desafios educacionais da modernidade líquida. Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 148, p. 41-58, jan./mar. 2002.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BEILLEROT, J. A sociedade pedagógica. Porto: Rés, 1985.

BERNHEIM, C. T.; CHAUÍ, M. S. Desafios da universidade na sociedade do conhecimento: cinco anos depois da conferência mundial sobre educação superior. Brasília: UNESCO, 2008.

BORGES, J. L. A biblioteca de Babel. In: BORGES, J. L. Ficções. Rio de Janeiro: Globo, 1999.

BURKE, P. Uma história social do conhecimento II: da enciclopédia à wikipédia. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

CALVINO, I. Por que ler os clássicos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

LEÃO, E. C. O livro da linguagem. Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n.142, p.7-13, 2000.

CARVALHO, I. C. L. A socialização do conhecimento no espaço das bibliotecas universitárias. Rio de Janeiro: Interciência, 2004.

CASTRO, C. A. Biblioteca como lugar de memória e eco de conhecimento: um olhar sobre o Nome da Rosa. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 4, n. esp., p.1-20, 2006.

CHARTIER, R. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: UNESP, 1999.

CONNOR, S. Cultura pós-moderna: introdução as teorias do contemporâneo. São Paulo: Loyola, 1993.

CRUZ, C. H. de B. Pesquisa e universidade. In: STEINER, J. E.; MALNIC, G. (Org.). Ensino superior: conceito e dinâmica. São Paulo: USP, 2006. p. 30-45.

DARNTON, R. A questão dos livros: passado, presente e futuro. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

DELORS, J. et al. Educação um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre educação para o século XXI. São Paulo: Cortez, 1998.

DERRIDA, J. O livro por vir. In: DERRIDA, J. Papel-máquina. São Paulo: Estação Liberdade, 2004. p. 19-34.

ECO, U. Todos os livros que não lemos. In: ECO, U.; CARRIÈRE, J. C. Não contem com o fim do livro. Rio de Janeiro: Record, 2010.

FISCHER, S. R. História da leitura. São Paulo: Unesp, 2006.

GADOTTI, M. Conclusão: desafios da Educação pós‐moderna. In: GADOTTI, M. Histórias das ideias pedagógicas. São Paulo: Ática, 1993.

GIDDENS, A. As consequências da modernidade. São Paulo: UNESP, 1991.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 1993.

JACOB, C. Prefácio. In: BARATIN, M.; JACOB, C. (Org.). O poder das bibliotecas: a memória dos livros no Ocidente. 3. ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008a. p. 9-17.

JACOB, C. Ler para escrever: navegações alexandrinas. In: BARATIN, M.; JACOB, C. (Org.). O poder das bibliotecas: a memória dos livros no Ocidente. 3. ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008b. p. 45-73.

JENCKS, C. What is post-modernism? 3. ed. London: Academy Editions, 1989.

JOHNSON, P. Fundamentals of collection development & management. 3. ed. Chicago: ALA, 2014.

KUMAR, K. Da sociedade pós-industrial à pós-moderna: novas teorias sobre o mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

LATOUR, B. Redes que a razão desconhece: laboratórios, bibliotecas, coleções. In: BARATIN, M.; JACOB, C. (Org.). O poder das bibliotecas: a memória dos livros no Ocidente. 2. ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006. p. 21-44.

LEMKE, A. B. Gabriel Naude and the ideal library. Syracuse University Library Associates Courier, Syracuse, v. 26, n, 1, p. 27-44, Spring 1991.

LYOTARD, J. F. A condição pós-moderna. 8. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2004.

MANGUEL, A. A biblioteca à noite. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

MARTINS, W. A palavra escrita: história do livro, da imprensa e da biblioteca. São Paulo: Ática, 2002.

MENDONÇA, A. W. P. C. A universidade no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n.14, p. 131-150, maio/ago. 2000.

NORA, P. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, v. 10, p. 7-28, dez. 1993.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA. Política de mudança e desenvolvimento do ensino superior. Rio de Janeiro: Garamond, 1999.

PEREIRA, E. M. A. Pós-modernidade: desafios à universidade. In: PEREIRA, E. M. A. et al. (Org.). Escola e universidade na pós-modernidade. Campinas: Mercado de Letras, 2000. p. 163-200.

POURTOIS, J. P.; DESMET, H. A educação pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1999.

POZO, J. I. A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em conhecimento. Pátio: revista pedagógica, Porto Alegre, v. 8, n. 31, p. 8-11, ago./out. 2004.

RANGANATHAN, S. R. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: Briquet de Lemos, 2009.

ROBERTSON, T. D. The postmodern shift in library instruction. Faculty Publications, New York, paper 10, 2013.

SANTOS, B. S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Afrontamento, 1994.

SANTOS, F. S.; ALMEIDA FILHO, N. de. A quarta missão da universidade. Brasília: UNB, 2012.

SILVEIRA, F. J. N. Biblioteca, memória e identidade social. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 15, n. 3, p. 67-86, set./dez 2010.

VERGUEIRO, W. Desenvolvimento de coleções. São Paulo: Polis: APB, 1989.

WEITZEL, S. R. Desenvolvimento de coleções: origem dos fundamentos contemporâneos. TransInformação, Campinas, v. 24, n. 3, p. 179-190, set./dez., 2012.

YODER, A. R. The cyborg librarian as interface: interpreting postmodern discourse on knowledge construction, validation, and navigation within academic libraries. Portal: libraries and the academy, Baltimore, v. 3, n. 3, p. 381-392, Jul. 2003

Downloads

Publicado

2018-08-27

Como Citar

PINHEIRO, L. V.; CAFÉ, L. M. A.; DA SILVA, E. L. As bibliotecas universitárias e os desafios da pós-modernidade. Em Questão, Porto Alegre, v. 24, n. 3, p. 152–176, 2018. DOI: 10.19132/1808-5245243.152-176. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/75042. Acesso em: 22 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo