A RELAÇÃO ENTRE CONSERVADORISMO CONTÁBIL E SUSTENTABILIDADE: UMA ANÁLISE DAS COMPANHIAS LISTADAS NA BM&FBOVESPA

Autores

  • Helaine Siman Gloria Fucape Business School
  • Fábio Moraes da Costa Fucape Business School

Palavras-chave:

Conservadorismo contábil. Sustentabilidade empresarial. Qualidade da informação contábil.

Resumo

Este trabalho analisou se as empresas consideradas sustentáveis, identificadas como as que divulgam o relatório de sustentabilidade ou como as que fazem parte do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), possuem maior grau de conservadorismo contábil do que as demais. Foram analisadas informações contábeis de todas as companhias abertas listadas na BM&FBOVESPA no período de 2010 a 2013, ou seja, após a adoção das Internacional Financial Reporting Standards (IFRS) no Brasil. O objetivo foi de verificar a relação entre o conservadorismo e a sinalização de práticas sustentáveis realizadas por empresas brasileiras, ou seja, se as empresas sustentáveis são mais conservadoras do que as demais. Para chegar aos resultados, foi usado o modelo de conservadorismo condicional desenvolvido por Basu (1997), para avaliar se “más notícias” são reconhecidas de maneira mais tempestiva do que as “boas notícias”. Os resultados indicam que há conservadorismo no Brasil, mas não é possível afirmar que as empresas consideradas sustentáveis sejam mais conservadoras do que as demais. No Brasil, Silva (2014) apresenta evidências de que as empresas consideradas sustentáveis apresentam um menor nível de gerenciamento de resultados do que as demais. Assim, este trabalho reforça a ideia de que métricas diferentes podem apresentar comportamentos distintos, abrindo leque para futuras pesquisas a respeito das diferentes dimensões da qualidade da informação contábil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helaine Siman Gloria, Fucape Business School

Mestre em Ciências Contábeis

Fábio Moraes da Costa, Fucape Business School

Doutor em Controladoria e Contabilidade

Downloads

Publicado

2019-06-27

Como Citar

GLORIA, H. S.; COSTA, F. M. da. A RELAÇÃO ENTRE CONSERVADORISMO CONTÁBIL E SUSTENTABILIDADE: UMA ANÁLISE DAS COMPANHIAS LISTADAS NA BM&FBOVESPA. ConTexto - Contabilidade em Texto, Porto Alegre, v. 18, n. 38, 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/ConTexto/article/view/68272. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos