Alice no país dos paradoxos: experimentação matemática em sala de aula inclusiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.119517

Palavras-chave:

Normalidade, Inclusão, Experimentação, Paradoxo, Educação matemática.

Resumo

Este artigo é um recorte da Dissertação de Mestrado intitulada “Resolução de Problemas do tipo Paradoxo: possibilidade de intervenção pedagógica inclusiva para o Ensino de Matemática”, apresentada junto ao Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas da Universidade Federal do Rio Grande –FURG (2021/1). Pretende-se mostrar o processo de composição de ‘Problemas do tipo Paradoxo’ como possibilidade de intervenção pedagógica para o ensino de Matemática em salas de aulas inclusivas dos anos finais do Ensino Fundamental. Para tanto, apresenta a inclusão escolar sob o enfoque da normalidade em Foucault, percorre as ponderações de Deleuze acerca da noção de problema, de paradoxo e do sentido, e detalha todo o processo para a composição dos referidos problemas, que por sua vez, são fundamentados na experimentação de cunho deleuzeano. Como resultado, apresentam-se os ‘Problemas do tipo Paradoxo’ construídos a partir de fragmentos da história de Alice no país das maravilhas, de Lewis Carroll.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberta Labres Flugseder, Colégio Sinodal Tramandaí

É mestra em Ensino de Ciências Exatas pela Universidade Federal do Rio Grande (2021), possui especialização em Metodologia de ensino de Matemática pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (2016) e graduação em Matemática pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2014); Professora de Matemática do Colégio Sinodal Tramandaí/CST, Tramandaí, RS, Brasil.

Suelen Assunção Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Suelen Assunção Santos – Doutora em Educação – UFRGS, professora do Campus Litoral Norte da UFGRS.

Downloads

Publicado

2022-05-28

Como Citar

FLUGSEDER, R. L.; SANTOS, S. A. Alice no país dos paradoxos: experimentação matemática em sala de aula inclusiva. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 35, 2022. DOI: 10.22456/2595-4377.119517. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/CadernosdoAplicacao/article/view/119517. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Temática Especial 1