Efeitos do butorfanol e da morfina em pombos domésticos (Columba livia) anestesiados com isofluorano e submetidos à cirurgia ortopédica

Authors

  • Luciana Dambrósio Guimarães UFMT
  • Marcelo Meller Alievi UFRGS
  • Alceu Gaspar Raiser UFSM
  • Fabíola Niederauer Flores UDESC
  • Simone Bopp Faculdade Integrado de Campo Mourão
  • Patrícia Almeida Ferreira UFSM
  • Carolina Traesel UFSM

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-9216.16132

Keywords:

Opióides, Aves, Anestesia

Abstract

A anestesia balanceada é muito utilizada na Medicina Veterinária, porém em aves, muitos animais ainda são anestesiados somente com anestésico inalatório devido às divergências a respeito do uso de opióides. Objetivou-se avaliar os efeitos cardiovasculares e respiratórios produzidos por opióides, associados ao isofluorano, em pombos domésticos submetidos à osteotomia e osteossíntese de úmero. Para isso foram utilizados 12 animais clinicamente sadios, submetidos à medicação pré-anestésica com 3mg/kg de butorfanol (B) ou 3mg/kg de morfina (M) e anestesiados com 1,5% de isofluorano. A freqüência cardíaca (FC), a freqüência respiratória (f) e pressão arterial sistólica (PAS) foram mensuradas antes da administração dos opióides (A), durante a divulsão dos tecidos (D), imediatamente após a osteossíntese (O) e na redução do espaço morto (EM). Em A e ao final do procedimento cirúrgico (F) foi mensurada a temperatura clocacal (TC) e foi realizada a colheita de sangue arterial para hemogasometria. No pós-operatório imediato foi avaliado o tempo até a extubação (TE). Pode-se observar que o grupo B apresentou valores inferiores de FC em relação aos basais e ao grupo M, enquanto que a PAS foi inferior somente quando comparada aos valores basais, no grupo B. A SpO

 

2 aumentou e a TC reduziu no período de manutenção anestésica, sem diferença estatística entre os grupos. Houve leve acidose respiratória no grupo B, identificada pela redução do pH em relação aos valores basais. Não foi observada diferença significativa no TE entre os grupos. Pode-se concluir que a morfina ou o butorfanol associados ao isofluorano podem ser utilizados com segurança em pombos domésticos, por produzirem mínimos efeitos sobre o sistema cardiovascular e respiratório.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Luciana Dambrósio Guimarães, UFMT

Marcelo Meller Alievi, UFRGS

 

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS/Brasil.

Alceu Gaspar Raiser, UFSM

 

 

UFSM.

Fabíola Niederauer Flores, UDESC

 

 

Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Lages, SC/Brasil.

Simone Bopp, Faculdade Integrado de Campo Mourão

 

 

Faculdade Integrado de Campo Mourão, Campo Mourão, PR/Brasil.

Patrícia Almeida Ferreira, UFSM

 

 

UFSM.

Carolina Traesel, UFSM

 

 

UFSM.

Published

2018-06-27

How to Cite

Guimarães, L. D., Alievi, M. M., Raiser, A. G., Flores, F. N., Bopp, S., Ferreira, P. A., & Traesel, C. (2018). Efeitos do butorfanol e da morfina em pombos domésticos (Columba livia) anestesiados com isofluorano e submetidos à cirurgia ortopédica. Acta Scientiae Veterinariae, 35(3), 367–372. https://doi.org/10.22456/1679-9216.16132

Issue

Section

Short Communication

Most read articles by the same author(s)

> >>