A reforma educativa e a psicologização dos problemas sociais

Autores

  • Jurjo Torres Santomé Universidade da Coruna

Palavras-chave:

reforma educacional, currículo e psicologização

Resumo

Faz-se aqui uma análise da reforma educacional do Estado Espanhol, enfatizando seus aspectos tecnocráticos, com a conseqüente desqualificação do papel do professorado, bem como sua opção pela psicologização da politica educacional, com exclusão das questões multiculturais, da percepção da discriminação sexista, da consideração da cultura popular e outras dimensões que vêm sendo estudadas pela Sociologia do Currículo. O texto da reforma é visto como um discurso predominantemente de corte psicológico, centrado em um indivíduo "universal", descontextualizado em suas dimensões mais sociais e históricas, e com efetivas dificuldades de conexão com a realidade educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jurjo Torres Santomé, Universidade da Coruna

Jurjo Torres Santomé é professor da Universidade da Coruna - Espanha.

Arquivos adicionais

Publicado

2017-03-03

Como Citar

Santomé, J. T. (2017). A reforma educativa e a psicologização dos problemas sociais. Educação &Amp; Realidade, 21(1). Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/71639

Edição

Seção

Artigos