A crise de interpretação é nossa: procurando compreender a fala das classes subalternas

Victor Vincent Valla

Resumo


Talvez uma das coisas mais dificeis para os profissionais/mediadores compreenderem, com relação aos contatos que desenvolvem com as classes subalternas, é que a cultura popular é, na realidade, uma teoria imediata, isto é, um conhecimento acumulado e sistematizado que interpreta e explica a realidade. Neste sentido, mesmo que alguns mediadores sejam mais atenciosos e mais respeitosos com os pobres da periferia, o papel de "tutor" ainda predomina nas suas relações com esses grupos. Prestar atenção ao que os pobres estão dizendo não é apenas uma questão de "educação", é também uma questão de completar uma equação que está distorcida, porque inclui apenas 'a contribuição do profissional/mediador.


Palavras-chave


professional/mediador, classes subalternaslclasses populares, conhecimento, cultura popular

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Editoria Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo