Psicanálise e Educação: um tratamento possível para as queixas escolares

Nádia Laguárdia de Lima, Ronaldo Sales de Araújo, Eduardo Pio de Souza, Allana Fernanda Gonçalves Dias, Carolina Albuquerque Barbosa, Raquel Gonçalves Silveira Alves, Karina Maciel Nihari, Nayara Serrano Barcelos Marchi

Resumo


Este artigo apresenta uma reflexão teórica decorrente de um trabalho realizado com professores do ensino fundamental em uma escola pública. Foi utilizada, como metodologia de trabalho, a conversação de orientação psicanalítica, apoiada pela ética do desejo e da responsabilização. As conversações tiveram como tema central as dificuldades encontradas pelos professores em suas práticas docentes. Os professores elegeram três principais impasses para a sua prática educativa: a família, a sexualidade e as políticas públicas. Com base na teoria dos discursos e na tríade temporal proposta por Lacan: o instante de ver, o tempo de compreender e o momento de concluir, o artigo apresenta uma reflexão sobre os efeitos da oferta da palavra aos professores na escola.


Palavras-chave


Psicanálise. Escola. Conversação.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo