Patrimônio do escrito: cadernos de usos não escolares e as contribuições para a cultura escrita.

Vania Grim Thies (Brasil)

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar 55 cadernos de usos não escolares. Tais artefatos foram considerados a partir dos seus conteúdos e receberam 10 diferentes classificações. Como contribuição para o campo da História da Educação, entende-se que os usos dos cadernos com finalidades não escolares abordam uma multiplicidade de registros, tais como, contar o dia, registrar contas, preservar memórias, descrever receitas, entre outras, tornando-se, portanto, um patrimônio do escrito.


Palavras-chave


História da Educação; cultura escrita; patrimônio do escrito; cadernos de usos não escolares.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



 

 

====================================================================


REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

 

REDES SOCIAIS / SOCIAL NETWORKS

 

                   




INDEXADORES / INDEXERS

 

                  

 

 

 

              

 

 

                    

 

 

 

 

                  

 

 

                       

 

 

                    

 

 

                              

 

 

                    

 

 

                     

 

 

 

PATROCINADORES E APOIADORES / SPONSORS AND SUPPORTERS

 

                            

 

 

              

 

 

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO / DEVELOPMENT AGENCIES