“Una società senza scuola è un corpo senz’anima”: As escolas italianas de Pelotas/RS mantidas pelas sociedades de mútuo socorro no século XIX

Renata Brião de Castro (Brasil), Alberto Barausse (Itália)

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as escolas italianas existentes no município de Pelotas (RS), assim como sublinhar, ainda que brevemente, a imigração italiana no município. Para tanto, utilizam-se, como fontes, especialmente, documentos consulares, notícias de periódicos locais e o relatório do viajante Ullrich. O recorte da pesquisa está delimitado pelos documentos pesquisados, a saber, o final do século XIX. No andamento da pesquisa percebeu-se a relação existente entre as escolas e as sociedades italianas de Pelotas, assim como o tensionamento existente dentro das sociedades.

Palavras-chave


imigração, sociedades italianas, escolas italianas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



 

 

====================================================================


REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

 

REDES SOCIAIS / SOCIAL NETWORKS

 

                   




INDEXADORES / INDEXERS

 

                  

 

 

 

              

 

 

                    

 

 

 

 

                  

 

 

                       

 

 

                    

 

 

                              

 

 

                    

 

 

                     

 

 

 

PATROCINADORES E APOIADORES / SPONSORS AND SUPPORTERS

 

                            

 

 

              

 

 

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO / DEVELOPMENT AGENCIES