Discursos sobre a emergência da educação da infância formal em Portugal (1880-1950)

António Gomes Ferreira (Portugal), Luís Mota (Portugal), Carla Cardoso Vilhena (Portugal)

Resumo


Neste artigo busca-se uma compreensão das ideias sobre a educação da segunda infância em Portugal, entre finais do século XIX e meados do seguinte. Compulsaram-se um conjunto de revistas de educação publicadas em Portugal. A análise detetou tendências e nuances do processo de modernização pedagógica. Certos autores defendem o ambiente familiar como o mais adequado para a educação da infância, destacando a mulher como mãe e educadora, outros denunciam a sua impreparação, advogando a sua formação e sustentavam a conveniência da educação de infância em instituições, segundo as modernas propostas pedagógicas. Estes últimos tenderam a manifestar posicionamentos idênticos aos que se expressam em outros países europeus sobre os modelos pedagógicos direcionados especificamente à segunda infância.

Palavras-chave


Segunda infância; educação de infância; Froebel; Montessori; revistas de educação

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referências


A MULHER E A EDUCAÇÃO DOS FILHOS. Alma Feminina: boletim oficial do Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, Lisboa, a. XXIX, n. 15, p. 3-4, maio 1946.

A REVISTA FROEBEL. Froebel: Revista de Instrucção Primária, Lisboa, a. 1, n. 1, p. 7-8, abr. 1882.

ALBERTY, Ricardo Rosa. Problema instante. Revista Escolar: Publicação mensal de educação e ensino, Vila Franca de Xira, a. 2, n. 2, p. 33-45, fev. 1922.

APPLE, Rima D. Perfect motherhood: science and childrearing in America. New Brunswick, NJ: Rutgers University Press, 2006.

BEATTY, Barbara. Preschool education in America: the culture of young children from the colonial era to the present. New Haven: Yale University Press, 1995.

BEATTY, Barbara; CAHAN, Emily; GRANT, Julia. Introduction. In: BEATTY, Barbara; CAHAN, Emily; GRANT, Julia (ed.). When science encounters the child: education, parenting, and child welfare in 20th century America. New York: Teachers College Press, 2006. p. 1-15.

BOLETINS DAS CONFERÊNCIAS PEDAGÓGICAS. Froebel: Revista de Instrucção Primária, Lisboa, a. III, n. 24, supl. n. 1, p. 193-196, 1884.

BOTO, Carlota. A civilização escolar como projeto político e pedagógico da modernidade: cultura em classes, por escrito. Cadernos Cedes, Campinas, v. 23, n. 61, p. 378-397, dez. 2003.

BOTO, Carlota. Crianças à prova da escola: impasses da hereditariedade e a nova pedagogia em Portugal da fronteira entre os séculos XIX e XX. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 21, n. 40, p. 237-264, 2001.

BRASSET, C. A formação das jardineiras da infância e a educação infantil na Alemanha. Escola Açoreana, Quinzenário votado aos interesses da educação e do ensino e a todos os assuntos de interesse geral. Ponta Delgada, a. II, n. 27, p. 1, 1929.

BRASTER, Sjaak. The people, the poor, and the oppressed: the concept of popular education through time. Paedagogica Historica, International Journal for the History of Education, v. 47, n. 1, p. 1-14, 2011.

BREHONY, Kevin. Transforming theories of childhood and early childhood education: child study and the empirical assault on Froebelian rationalism. Paedagogica Historica, v. 45, n. 4/5, p. 585-604, 2009.

BUDDE, Gunilla-Friederike. Histoire des jardins d’enfants em Allemagne. Histoire de l’Éducation, n. 82, p. 43-71, 1999.

CAETANO, M. Assistência social. Revista Portuguesa da Pediatria e Puericultura, Lisboa, ano VII, n. 4, p. 138-141, 1944.

CARDONA, Maria João. Contributo para a história do grupo dos profissionais de educação de infância em Portugal. Interacções, v. 4, n. 9, p. 4-31, 2008.

CARDONA, Maria João. Para a história da educação de infância em Portugal: o discurso oficial (1834-1990). Porto: Porto Editora, 1997.

CARDOSO JR. Ensino infantil. Revista Escolar: Publicação mensal de educação e ensino, Vila Franca de Xira, a. 2, n. 11, p. 305-306, nov. 1922.

CLYDE, Margaret. The development of kindergartens in Australia at the turn of the twentieth century: a response to social pressures and social influences. In: WOLLONS, Roberta (ed.). Kindergartens & cultures: the global diffusion of an idea. New Haven: Yale University Press, 2000. p. 87-112.

CONFERÊNCIAS PEDAGÓGICAS: Soluções dos principais quesitos propostos e discutidos nas diferentes circunscrições e círculos escolares do reino e ilhas adjacentes no ano de 1887. O Ensino: Revista de Instrução Primária, Lisboa, a. 3, n. 20, p. 317-319, nov. 1887.

CORREIA, A. Porque não criamos parques infantis? Saúde e Lar: Revista Trimestral Ilustrada, Lisboa, n. 26, p. 8-9, 1946.

EDUCAR. Escola Açoreana, Quinzenário votado aos interesses da educação e do ensino e a todos os assuntos de interesse geral, Ponta Delgada, a. I, n. 23, p. 1, 1928.

EDWARDS, Carolyn Pope. Three approaches from Europe: Waldorf, Montessori and Reggio Emilia. Early childhood research and practice, UI, Champaign, v. 4, n. 2, p. 1-13, primavera 2002.

ESCOLA INFANTIL na Alsácia: Revue Pédagogique, Março 1921. Revista Escolar: Publicação mensal de educação e ensino, Elvas, a. 1, n. 6, p. 184-186, jun. 1921.

ESCOLAS MATERNAIS. Revista de Assistência, Lisboa, a. 2, n. 16, p. 7-8, 1922.

FERREIRA, António Gomes. A criança e a pedologia no contexto da Primeira República em Portugal. In: MOURÃO, Alda; GOMES, Ângela Castro (coord.). A experiência da Primeira República no Brasil e em Portugal. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014. p. 299-316.

FERREIRA, António Gomes. A criança e o seu desenvolvimento em discursos médicos e pedagógicos que circularam no contexto português (séculos XVIII a XX). Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p. 215-234, abr. 2010.

FERREIRA, António Gomes. Higiene e controlo médico da infância e da escola. Cadernos Cedes, Campinas, v. 23, n. 59, p. 9-24, abr. 2003.

FERREIRA, António Gomes; GONDRA, José Gonçalves. Idades da vida, infância e a racionalidade médico-higiénica em Portugal e no Brasil (séculos 17-19). Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 87, n. 216, p. 119-134, maio/ago. 2006.

FERREIRA, Maria Manuela. Salvar os corpos, forjar a razão: contributo para uma análise crítica da criança e da infância como construção social, 1880-1940. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 2000.

FIGUEIRA, Manuel Henriques. A Educação Nova em Portugal (1882-1935): semelhanças, particularidades e relações com o movimento homónimo internacional (Parte I). História da Educação, Asphe/FaE/UFPel, Pelotas, n. 14, p. 97-140, set. 2003.

GOMES, Joaquim Ferreira. A educação infantil em Portugal. Coimbra: Almedina, 1977.

GONÇALVES, C. Passeios ao campo. Educação Social: Revista de pedagogia e sociologia, Lisboa, a. III, n. 6, p. 177-179, 1926a.

GONÇALVES, C. Trabalhos manuais nas classes infantis. Educação Social: Revista de pedagogia e sociologia, Lisboa, a. III, n. 8, p. 245-246, 1926b.

GOUVÊA, Maria Cristina Soares. Discursos, saberes e poder: estudo de escritas de professores e especialistas nas revistas educacionais portuguesas (1880-1900). Revista Portuguesa de Educação, v. 21, n. 2, p. 91-114, 2008.

HULBERT, Ann. Raising America: experts, parents and a century of advice about children. New York: Vintage Books, 2004.

LEMOS, Álvaro Viana. O trabalho manual na educação infantil. Educação Social: Revista de pedagogia e sociologia, Lisboa, a. I, n. 12, p. 213-214, 1924.

LESSA, Almerindo; COSTA, Alberto. Sua magestade a criança. Noções de puericultura. Coimbra: Editorial Nobel, 1945.

LILLARD, Angeline Stoll. Montessori: the science behind the genius. Oxford: Oxford University Press, 2016.

LIMA, Adolfo. Educação pré-escolar. Educação Social: Revista de pedagogia e sociologia, Lisboa, a. I, n. 13/14, p. 246-254, 1924.

LOSA, Ilse. Parques infantis. Os Nossos Filhos: Revista mensal para os pais, Lisboa, n. 83, p. 6, 1949.

LUC, Jean-Noel. L’invention du jeune enfant au XIX siècle: de la salle d’asile à l’école maternelle. Paris: Belin, 1997.

MACEY, David. Rethinking politics, race and power in wake of Foucault. Theory, Culture & Society, UL, London/UK, v. 26, n. 6, p. 186-205, 9 dec. 2009.

MAGALHÃES, Beatriz T. Educação infantil. Educação Social: Revista de pedagogia e sociologia, Lisboa, a. I, n. 10, p. 170-171, 1924.

MAY, Helen. ‘Being Froebelian’: An antipodean analysis of the history of advocacy and early childhood. History of Education, Journal of the History of Education Society, v. 35, n. 2, p. 245-262, 2006.

MENDES, Maria Jesus Mateus. O ensino infantil: necessidade do seu restabelecimento. Os Nossos Filhos: Revista mensal para os pais, Lisboa, n. 74, p. 8, 1948.

MIRANDA, F. Pinto. A educação física na escola infantil. Educação Social: Revista de pedagogia e sociologia, Lisboa, a. I, n. 12, p. 197-203, 1924.

NERY, Ana Clara Bortoleto. Periódicos educacionais portugueses: circulação e apropriação de modelos culturais. Cadernos de História da Educação, UFU, Uberlândia, v. 5, p. 73-82, jan./dez. 2006.

NOON, David Hoogland. The evolution of beasts and babies: recapitulation, instinct, and the early discourse on child development. Journal of the History of the Behavioral Sciences, St. Thomas University, Fredericton, v. 41, n. 4, p. 367-386, 2005.

NÓVOA, António (ed.). Imprensa de educação e ensino, repertório analítico (séculos XIX-XX). Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1993.

OS AMIGOS das crianças: a creche de Pedro Folque. Os Nossos Filhos: Revista mensal para os pais, Lisboa, a. 2, n. 33, p. 13, 1945.

PALMER, Amy. Nursery schools for the few or the many? Childhood, education, and state in mid twentieth-century England. Paedagogica Historica, International Journal for the History of Education, v. 47, n. 1, p. 139-154, 2011.

PEREIRA, C. D. Educando para a vida. Saúde e Lar: Revista Trimestral Ilustrada, Lisboa, 7, p. 13-14, 1943.

PINTASSILGO, Joaquim; FERNANDES, Ana Lúcia. A influência alemã e a construção da modernidade pedagógica em Portugal: o exemplo da Revista Froebel (1882-1885). In: HERNÁNDEZ DIAZ, José María (coord.). Influencias alemanas en la educacion española e iberoamericana (1809-2009). Salamanca: Globalia Ediciones Anthema, 2009. p. 551-568.

RAPOSO, Simões. Os jardins de infância Froebel. Froebel: Revista de Instrucção Primária, Lisboa, a. 1, n. 1, p. 4-6, 21 abr. 1882.

RAWLINS, Roblyn. Raising “precocious” children: from nineteenth-century pathology to twentieth-century potential. In: BEATTY, Barbara; CAHAN, Emily; GRANT, Julia (eds.). When science encounters the child: education, parenting, and child welfare in 20th century America. New York: Teachers College Press, 2006. p. 77-95.

READ, Jane. Froebelian women: networking to promote professional status and educational change in the nineteenth century. History of Education, Journal of the History of Education Society, v. 32, n. 1, p. 17-33, 2003.

REYNAUD, Alexandrina. Escolas infantis. Educação Nova, a. I, n. 4, p. 11-13. 1924.

ROSE, Nikolas. Governing the soul: the shaping of the private self. London: Free Association Book, 1999.

RUBÍ, Francesca Comas; GARCÍA, Bernat Sureda. The photography and propaganda of the Maria Montessori method in Spain (1911-1931). Paedagogica Historica, International Journal for the History of Education, v. 48, n. 4, p. 571-587, 2012.

SÉRGIO, António. O ensino como factor do ressurgimento nacional. Porto: Renascença Portuguesa, 1918.

TERENAS, Feio. Eschola modelo. Froebel: Revista de Instrucção Primária. Lisboa, a. 1, n. 10, p. 74-76, 1 nov. 1882.

TRINQUIER, Marie-Pierre. Representations de la petite enfance et de son rapport au savoir dans les sallles d’asile et en école maternelle. Penser l’éducation, n. 9, p. 93-111, 2001.

UM ACONTECIMENTO PEDAGÓGICO. Conferência realizada no Ateneu Comercial de Ponta Delgada pela Prof. D. Angélica Moreira Lopes A. da Guerra sobre o tema da educação infantil. Escola Açoreana, Quinzenário votado aos interesses da educação e do ensino e a todos os assuntos de interesse geral. Ponta Delgada, a. II, n. 32, p. 3-5, 1929.

VALKANOVA, Yordanka; BREHONY, Kevin. The gifts and ‘contributions’: Friedrich Froebel and russian education (1850–1929). History of Education, Journal of the History of Education Society, v. 35, n. 2, p. 189-207, 2006.

VASCONCELOS, Faria de. Bases para a criação de um Jardim de Infância (tipo municipal). Educação Nova, a. I, n. 3, p. 5-7, 1924.

VASCONCELOS, Teresa. Das casas de asilo ao projeto de cidadania: políticas de expansão da educação de infância em Portugal. Porto: Edições ASA, 2005.

VILHENA, Carla. Institucionalização da educação pré-escolar em Portugal (1880-1950). 2002. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2002.

WOLLONS, Roberta (ed.), Kindergartens & cultures: the global diffusion of an idea. New Haven: Yale University Press, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



====================================================================

REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

Facebook RHE

Twitter RHE 

Google + (Plus) 

Academia RHE

Linkedin RHE


INDEXADORES / INDEXERS

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras

Dialnet - Fundación Dialnet

Doaj - Directory of Open Access Journals

Educ@ Scielo FCC - Indexador online de periódicos na área da Educação

EZB - Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Electronic Journals Library)

Google Acadêmico - Google Scholar

Latindex - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal

LatinRev - Red Latinoamericana de Revistas Académicas en Ciencias Sociales y Humanidades

OEI - Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciência y la Cultura - Biblioteca Digital

Periódicos Capes - Portal de Periódicos Capes / MEC

PKP - Public Knowledge Project

Qualis Periódicos - Plataforma Sucupira

Redalyc - Sistema de Información Científica Redalyc / Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

Redib - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

Scielo - Scientific Electronic Library Online

Scopus - Abstract and citation database of peer-reviewed literature: scientific journals, books and conference proceedings

SJR - Scimago Journal & Country Ranking

Sumários.org - Sumários de Revistas Brasileiras

 

PATROCINADORES / SPONSORS

Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação - Asphe

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC/RS

Universidade Federal de Pelotas - UFPel

Universidade de Caxias do Sul - UCS

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes