Educadora Henriqueta Galeno: trajetória de uma literata feminista (1887-1964)

Lia Machado Fiuza Fialho, Évila Cristina Vasconcelos de Sá

Resumo


Situada no campo da História da Educação, a pesquisa se debruça no estudo da vida de Henriqueta Galeno (1887-1964), uma educadora que atuou no cenário patriarcalista da primeira metade do século XX. O objetivo foi biografar a professora Henriqueta Galeno com ênfase na sua formação educacional e inserção no movimento feminista. Por meio da pesquisa documental – jornais, revistas, relatórios, compêndios autobiográficos, obra póstuma –, constatou-se que Henriqueta: recebeu educação primária com professora particular; estudou no Colégio Imaculada Conceição e no Liceu do Ceará, em tempos que só ingressavam homens; foi a primeira aluna e professora do Liceu, após formar-se em Direito.Mesmo subjugada ao pai, tornou-se intelectual com expressiva participação no movimento feminista cearense, rompendo paradigmas culturais e problematizando dogmas sociais.


Palavras-chave


Henriqueta Galeno, História da Educação, biografia, feminismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ACCIOLY, Antônio Pinto Nogueira. Mensagens de Presidente de Província apresentadas à Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (1889). Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2016.

ADERALDO, Mozart Soriano. O Liceu do meu tempo. Fortaleza: Revista do Instituto do Ceará, 1977.

ALMEIDA, Francisco Alves de. A biografia e o ofício do historiador. Dimensões, Rio de Janeiro,v. 32, p. 292-313, 2014.

ALMEIDA, Gildênia Moura de Araújo. Mulheres beletristas e educadoras: Francisca Clotilde na Sociedade Cearense, de 1862 a 1935. 2012. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.

ALMEIDA, Wilson Ricardo Antoniassi de. Professor Leovegildo Chagas Santos (1955): patrono do terceiro grupo escolar de Limeira, estado de São Paulo. História da Educação, Porto Alegre, v. 21, n. 52, p. 335-355, 2017.

ANDERSON-FAITHFUL, Susan. Uma “missão para civilizar”: a visão de educação popular do Sindicato de Mães Anglicanas e da Sociedade de Amigas das Moças (1886-1926). Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, v. 12, n. 1 (28), p. 15-44, 2012.

ANDRADE, Francisco Alves de. O pioneiro do folclore no Nordeste do Brasil. Fortaleza: Revista do Instituto do Ceará, 1948.

AZEVEDO, Sânzio de. Literatura cearense.Fortaleza: Academia Cearense de Letras, 1977.

BARROSO, Gustavo. O poeta do cajueiro e da jangada. Revista O Cruzeiro, 30 mar. 1957. Rio de Janeiro: Hemeroteca do Arquivo da Biblioteca Nacional, 1957.

BÓIA, Wilson. Ao redor de Juvenal Galeno. Fortaleza: Imprensa Oficial do Ceará, 1986.

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). Usos & abusos da história oral. Rio de Janeiro: FGV, 1996. p. 183-191.

BORGES, Vavy Pacheco. Grandezas e misérias da biografia. In: PINSKY, Carla Bassanezi (Org.). Fontes históricas. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2008. p. 203-223.

CEARÁ. Diário Oficial do Estado do Ceará. Fortaleza: Hemeroteca da Biblioteca Pública Menezes Pimentel, 1914.

______. Mensagem da Assembléia (1918). Fortaleza: Setor da Hemeroteca da Biblioteca Pública Menezes Pimentel, 1918.

______. Relatório Governo do Estado do Ceará - Tomaz Pompeu (1919). Fortaleza: Hemeroteca da Biblioteca Pública Menezes Pimentel, 1919.

CUNHA, Cecília. Uma escritora feminista: fragmentos de uma vida. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v.16, n.1, p.271-276, 2008.

FIALHO, Lia Machado Fiuza; SÁ, Évila Cristina Vasconcelos de. Interfaces entre a obra “Canções da Escola” e o Ensino Primário Cearense. In: STAMATTO, Maria Inês Sucupira; NETA, Olivia Morais de Medeiros (Org.).Histórias de ensinos no Brasil. João Pessoa: Ideia, 2016.p. 25-44.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1986.

GALENO, Henriqueta. Henriqueta Galeno no Congresso Internacional Feminino, na Academia Carioca de Letras e no Centro Cearense. Fortaleza: Urania, 1932.

______. Mulheres admiráveis. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1965.

GIRÃO, Raimundo. Geografia estética de Fortaleza. 2. ed. Fortaleza: UFC, 1979.

JORNAL CORREIO DO CEARÁ. Sepultada hoje a grande animadora das Letras do Ceará: Henriqueta Galeno. Jornal Correio do Ceará,Fortaleza, CE, 11 set. 1964. Hemeroteca do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular - Iphan. Disponível em:. Acesso em: 10 jul. 2017.

JORNAL GAZETA DE NOTÍCIAS. Jornal Gazeta de Notícias (1931). Retirado do livro “Henriqueta no Congresso Feminino, na Academia Carioca de Letras, no Centro Cearense”. Biblioteca da Casa de Juvenal Galeno. Fortaleza-CE. p. 81.

LE GOFF, Jacques. São Francisco de Assis. 9. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010a.

______. São Luís. 4. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010b.

LEVI, Giovanni. Usos da biografia. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). Usos & abusos da história oral. Rio de Janeiro: FGV, 1996. p. 167-182.

LORIGA, Sabina. O pequeno x: da biografia à história. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

MACHADO, Charliton José dos Santos. Zilda da Costa Mamede (1928-1985):passos de uma pesquisa biográfica.In: VASCONCELOS, J. G. (Org.). Tempo, espaço e memória da educação: pressupostos teóricos, metodológicos e seus objetos de estudo. Fortaleza: UFC, 2010.p. 114-126.

MALUF, Marina; MOTT, Maria Lúcia. Recônditos do mundo feminino. In: SEVCENKO, Nicolau (Org.). História da vida privada no Brasil República: da belle époque à era do rádio. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.p. 367-421.v. 3.

OLIVEIRA, Iranilson Buriti de. Façamos a família à nossa imagem: a construção de conceitos de família no Recife moderno (décadas de 1920 e 1930). 2002. 348f. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.

OLIVEIRA, Joyce Carneiro de. Entre a guerra e as reformas: o ensino secundário cearense (1918-1930). 2007. 124 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2007.

PONTE, Sebastião Rogério. Fortaleza belle époque: reformas urbanas e controle social (1860-1930). 3. ed. Fortaleza: Demócrito Rocha, 2001.

REIS, José Carlos. Escola dos Annales: a inovação em história. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

RODRIGUES, Rui Martinho. Biografia e gênero. In: FIALHO, Lia Machado Fiuza et al. (Org.). Biografia de mulheres. Fortaleza: EdUECE, 2015.

SÁ, Adísia. Henriqueta Galeno. In: VVAA (Org.). Mulheres do Brasil. Fortaleza: Henriqueta Galeno, 1971.

SÁ, Évila Cristina Vasconcelos; FIALHO, Lia Machado Fiuza. Biografias de Alba Valdéz e Henriqueta Galeno; primeiras educadoras a ingressarem na Academia Cearense de Letras (1874-1964).In: DE CARVALHO, Maria Vilani Cosme; CARVALHÊDO, Josania Lima Portela (Org.).Fundamentos da educação. Teresina: UFPI, 2016.p. 1-10.

SILVA JÚNIOR, Roberto da; RODRIGUES, Washington Luís. Educação, ciência e política na biografia de Berta Lutz. In: FIALHO, Lia Machado et al. (Org.). Biografia de mulheres. Fortaleza: UECE, 2015. p. 108-121.

SILVA, Alexandra Lima da. Lado a lado: marcas católicas do bandeirantismo no Brasil. História da Educação, Porto Alegre, v. 21, n. 52,p. 21-39, 2017.

SOIHET, Rachel. A pedagogia da conquista do espaço público pelas mulheres e a militância feminista de Berta Lutz. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 15, p. 97-117, 2000.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004.

VITOR, Hugo. O Liceu do Ceará em cem anos. Fortaleza: Iracema, 1945.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



 

 

====================================================================


REVISTA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO / HISTORY EDUCATION JOURNAL

QUALIS/CAPES 2016: Educação - A1 / Ensino - A1 / História - A2 / Interdisciplinar - A2 / Direito - A2 / Linguística e Literatura - B1 / Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - B1

ISSN online: 2236-3459

E-mail: rhe.asphe@gmail.com

 

REDES SOCIAIS / SOCIAL NETWORKS

 

                   




INDEXADORES / INDEXERS

 

                  

 

 

 

              

 

 

                    

 

 

 

 

                  

 

 

                       

 

 

                    

 

 

                              

 

 

                    

 

 

                     

 

 

 

PATROCINADORES E APOIADORES / SPONSORS AND SUPPORTERS

 

                            

 

 

              

 

 

 

AGÊNCIAS DE FOMENTO / DEVELOPMENT AGENCIES