CONECTANDO A HISTÓRIA DE NOSSOS JORNAIS DESDE A GACETA DO MEXICO

Autores

Palavras-chave:

História conectada, Gaceta de Mexico, gazeta do Rio de Janeiro, Correio Braziliense

Resumo

RESUMO

Apesar do lapso temporal de quase um século entre o surgimento do primeiro jornal numa colônia espanhola da América Latina (La Gaceta de México, 1722) e na colônia portuguesa (Gazeta do Rio de Janeiro, 1808), pode-se observar que, não só pela denominação de gazeta, tais publicações apresentam fortes semelhanças a evidenciarem um processo conectado em seu desenvolvimento. Por outro lado, a colônia portuguesa também recebeu, na época, um outro periódico que, embora um pouco diferenciado, cumpria objetivos semelhantes, o Correio Braziliense, também de 1808. O que se propõe, aqui, por conseqüência, é um estudo aproximativo entre as histórias dos primeiros jornais do continente, surgidos, respectivamente, no México, Guatemala, Lima, La Habana e Bogotá, aos dois primeiros jornais brasileiros, Gazeta do Rio de Janeiro e Correio Braziliense, numa perspectiva conectada, como assumimos.  

Palavras-chave: História conectada. Gaceta de México. Gazeta do Rio de Janeiro. Correio Braziliense.

 

Abstract

Despite just one century between the birth of the first newspaper in a Spanish Latin America colony (La Gaceta de México, 1722) and the portuguese colony (Gazeta do Rio de Janeiro, 1808), is not only the title gazeta that remarks the resemblances between them. On the other hand, the Portuguese colony also received, at the time, another periodical that, although a little different, fulfilled similar objectives, the Correio Braziliense, also from 1808. Our proposition is study the conecting history of these firts newspapers from Mexico, Guatemala, Lima, La Habana and Bogota just in face of the two brazilians journals, as we say.  

Keywords: Connected history. Gaceta de México. Gazeta do Rio de Janeiro. Correio Braziliense

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Carlos Hohlfeldt, PUCRS

Professor do PPGLetras/PUCRS

Professor PPGComunicação/FAMECOS-PUCRS

Membro do IHGRGS

pesquisador do CNPq pq 1

Membro do Conselho Curador da INTERCOM

Vice-Presidente da Rede ALCAR

Diretor de Relações Internacionais da Rede Folkcom

Autor de livros sobre literatura brasileira e sul-rio-grandense; de teoria e história do jornalismo e de literatura 

Referências

Referências bibliográficas

BARRETO, Luís Filipe (1983). Descobrimentos e renascimento. Formas de ser e pensar nos séculos XV e XVI, Lisboa, Imprensa Nacional.

BENÍTEZ, José Antonio (2000). Los origenes del periodismo en nuestra América, Buenos Aires/México, Lumen.

CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO (1988). A rota do Cabo. Descobrimentos e colonização africana, Porto, Casa do Infante.

CASTAÑEDA, Maria del Carmen Ruiz (junho de 1969). “La Gaceta de México de 1722. Primer periódico de la Nueva España” in Boletín del Instituto de Investigaciones Bibliográficas, México. Consultado em http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/69394.

COSTA, Hipólito José da (junho de 1808). “Introducção.” In Correio Braziliense ou Armazém Literario, London, W. Lewis, Paternoster-Row. Manteve-se a redação original.

DELGADO, Miguel Ángel, Fernández (s.d.). “La Gaceta de México, el primero periódico nacional”, artigo no repositório do INEHRM – Instituto Nacional de Estudios Históricos de las Revoluciones de México, https://web.archive.org/web/20121108073341/http://www.inehrm.gob.mx/Portal/PtMain.php?pagina=exp-gaceta-de-mexico-articulo.

ESTRADA, Dorothy Tanck (s.d.). “Características de las Gazetas de México de 1722, 1728-1742 y 1784-1809”, in https://gazetademexico.colmex.mx/.

GODOY, Antonio Checa (2016). La prensa en español y portugués en América, Sevilla, Editorial Universidad de Sevilla.

GUILLAMET, Jaume (2004). “De las gacetas del siglo XVII a la libertad de imprenta del XIX” in BARRERA, Carlos (Org.) – Historia del periodismo universal, Barcelona, Ariel.

HOHLFELDT, Antonio (2014). “Journalism in colonies of portuguese expression” in SOUSA, Jorge Pedro; LIMA, Helena; HOHLFELDT, Antonio et BARBOSA, Marialva (Orgs.) – A history of the press in the Portuguese-speaking countries, Porto, Media XXI.

HOHLFELDT, Antonio (Julho-Dezembro de 2008). “Correio Braziliense e Gazeta do Rio de Janeiro: Comparações e influências”, in Estudos em Jornalismo e Mídia, Florianópolis, Universidade Federal de Santa Catarina, Vol. V, n. 2.

HOHLFELDT, Antonio (setembro de 2008). “Matrizes da imprensa brasileira: Correio Braziliense x Gazeta do Rio de Janeiro in XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Natal, Universidade Federal do Rio Grande do Norte/INTERCOM.

JÚDICE, Nuno (s.d.). A viagem na literatura portuguesa, Lisboa, Instituto Português do Livro e da Leitura.

PRIETO, Guillermo; ZARCO, Francisco; VIGIL, José María et PESCOÇO, Mónico (1963). El nacionalismo en la prensa mexicana del siglo XVIII, México, Club de Periodistas de México.

QUINTERO, Alejandro Pizarroso (1994). “Evolução histórica da imprensa em Espanha” in QUINTERO, Alejandro Pizarroso (Org.) – História da imprensa, Lisboa, Planeta.

SILVEIRA, Mauro César (2014). Um pecado original. Os primórdios do jornalismo na Bacia do Rio da Prata Florianópolis, Insular.

SOUSA, Jorge Pedro (Coord.) (2010). O pensamento jornalístico português. Das origens a abril de 1974, Covilhã, LABCOM, Vol. 1.

SOUSA, Jorge Pedro (Coord.) (2011). A Gazeta “da Restauração”. Primeiro periódico português. Uma análise do discurso, Covilhã, LABCOM.

SOUSA, Jorge Pedro (Coord.) (2013). Estudos sobre o Mercúrio Português (1663-1667). Discurso e contexto, Covilhã, LABCOM.

VALDÉS, Manuel Antonio (2.1.1784). “Introducción”, México, Gazetas de México, p. 1 in CASTAÑEDA, Maria del Carmen Ruiz – “La Gaceta de México de 1722. Primer periódico de la Nueva España”, in http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/69394.

VILLANUEVA, Erick Torrico (2016). La comunicación pensada desde América Latina (1960-2009), Salamanca, Comunicación Social.

WIKIMEXICO . http://wikimexico.com/articulo/la-gaceta-de-mexico

Downloads

Publicado

2022-07-12