As inteligências múltiplas e as ferramentas educacionais desenvolvidas para auxiliar os processos de ensino-aprendizagem de Lógica de Programação

Autores

  • Deborah Godoy Martins Corrêa UNIFESP
  • Tiago de Oliveira UNIFESP

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.126685

Palavras-chave:

Teorias da aprendizagem, ferramentas educacionais, inteligências múltiplas, Lógica de Programação, softwares educacionais

Resumo

Este estudo busca identificar as ferramentas e os softwares educacionais direcionados à programação, desenvolvidos entre os anos de 1981 e 2019, visando analisá-los em relação à teoria das inteligências múltiplas. O mapeamento dessas ferramentas e softwares baseou-se na correlação entre o conteúdo didático que apresentam e as inteligências múltiplas mais aderentes a elas. Para isso, foi realizada uma pesquisa em bases de dados para identificar as ferramentas existentes e, a partir de parâmetros pré-definidos, buscou-se associar o estímulo da habilidade a cada inteligência. Como principais resultados, verificou-se que entre as ferramentas há um déficit principalmente em relação a contemplar estudantes que apresentam de maneira mais aflorada as inteligências naturalista, interpessoal e intrapessoal. A análise dos dados permite, além de auxiliar os professores na escolha de ferramentas educacionais mais adequadas a cada perfil de estudantes, repensar o desenvolvimento de ferramentas ou softwares mais personalizados, que efetivamente desenvolvam competências e habilidades, e que possuam diversidade na apresentação de conteúdos o suficiente para atender aos diversos tipos de inteligências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

GODOY MARTINS CORRÊA, D. .; DE OLIVEIRA, T. . As inteligências múltiplas e as ferramentas educacionais desenvolvidas para auxiliar os processos de ensino-aprendizagem de Lógica de Programação. RENOTE, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 379–388, 2022. DOI: 10.22456/1679-1916.126685. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/126685. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Teorias educacionais aplicadas à TIC