Análise da evasão feminina nos cursos de Ciência da Computação das universidades públicas e presenciais de Santa Catarina

Autores

  • Maria Teresa Silva Santos UDESC
  • Laís Pisetta Van Vossen UDESC
  • Daniella Vasconcellos UDESC
  • Guilherme Tomaselli Borchardt UDESC
  • Gabriel Vaichulonis UDESC
  • Luciana Bolan Frigo UFSC
  • Isabela Gasparini UDESC

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.126669

Palavras-chave:

Mulheres, Ensino Superior, Evasão, Ciência da Computação, Análise de dados

Resumo

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) as mulheres são maioria no ensino superior brasileiro, no entanto no escopo dos cursos de computação essa realidade é muito diferente. Tendo isso em vista, apresenta-se aqui uma análise dos dados públicos do ensino superior brasileiro, com foco nos cursos de bacharelado em Ciência da Computação nas universidades de ensino presencial e públicas do estado de Santa Catarina, abrangendo os anos de 2015 a 2019. O trabalho tem como objetivo apresentar as relações comparativas entre gênero, evasão e demais fatores impactantes como raça, forma de ingresso e idade. Como resultado, apresenta-se uma grande disparidade no número de homens e mulheres nos cursos analisados, observando a maior evasão em ambos os gêneros acima de 35 anos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

SILVA SANTOS, M. T. .; PISETTA VAN VOSSEN, L. .; VASCONCELLOS, D. .; TOMASELLI BORCHARDT, G. .; VAICHULONIS, G. .; BOLAN FRIGO, L. .; GASPARINI, I. . Análise da evasão feminina nos cursos de Ciência da Computação das universidades públicas e presenciais de Santa Catarina. RENOTE, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 233–242, 2022. DOI: 10.22456/1679-1916.126669. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/126669. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Mineração de dados educacionais