Gamificação como estratégia pedagógica para potencializar habilidades matemáticas para estudantes com Autismo: uma revisão sistemática da literatura

Autores

  • Lidiane Maciel Pereira FURG
  • Regina Barwaldt FURG

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.126512

Resumo

Estudos vêm indicando o uso de recursos digitais para a intervenção para estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA), principalmente em se tratando de suporte à comunicação e interação social. No entanto, há pesquisas que indicam o uso de ambientes digitais não somente nestes aspectos, mas também a fim de auxiliá-los em seu conhecimento acadêmico, tal como suas habilidades matemáticas. Partindo-se deste contexto, as Metodologias Ativas apontam para diversas formas de repensar o ensino tradicional, sendo uma delas a gamificação, que pode ser compreendida como a utilização de elementos de jogos em situações de não jogo. Sendo assim, este artigo em sua forma completa, a partir de uma revisão sistemática da literatura (RSL), busca compreender como o uso da gamificação pode abordar as habilidades matemáticas para estudantes com tal transtorno e seu engajamento no uso destes ambientes. Partindo-se dos últimos cinco anos, a investigação deu-se com base em onze repositórios, sendo estes anais de eventos e publicações em revistas na área da Tecnologia, Educação Especial e Matemática, nacionais e internacionais, bem como periódicos. Com vinte e seis pesquisas selecionadas ao final da RSL, obtivemos as respostas às questões norteadoras deste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

MACIEL PEREIRA , L. .; BARWALDT, R. . Gamificação como estratégia pedagógica para potencializar habilidades matemáticas para estudantes com Autismo: uma revisão sistemática da literatura. RENOTE, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 81–90, 2022. DOI: 10.22456/1679-1916.126512. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/126512. Acesso em: 28 nov. 2022.