REVOLUÇÕES E RELAÇÕES INTERNACIONAIS: O CASO AFRICANO

Paulo Fagundes Visentini

Resumo


Análise do impacto das Revoluções nas Relações Internacionais e no Sistema Mundial como elementos constitutivos e renovadores. Critica a posição das teorias que consideram um fenômeno interno que causa uma perturbação sistêmica, enfocando o caso das Revoluções Africanas da década de 1970. Explora a dimensão internacional das mesmas, considerando seu impacto no tocante ao fim da Guerra Fria, mesmo tendo ocorrido na periferia do sistema mundo.

Palavras-chave


Revoluções e Relações Internacionais; Revoluções Africanas; Angola, Moçambique, Etiópia

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2448-3923.62727

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Estudos Africanos (RBEA)

e-ISSN 2448-3923; ISSN 2448-3907

Publicação do CEBRAFRICA/UFRGS