INTEGRAÇÃO A CONTEXTOS DE L2 DOMINANTES E ADAPTABILIDADE FONOLÓGICA DE L1: UMA ANÁLISE DA PRODUÇÃO DAS PLOSIVAS SURDAS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2238-8915.122646

Resumo

Adotando a Teoria dos Sistemas Dinâmicos Complexos, este trabalho investiga o relacionamento entre padrões de integração à língua e ao país hospedeiro e a adaptabilidade fonológica de L1. Uma análise da produção do VOT do PB, originalmente curto (short lag), por imigrantes brasileiros de primeira geração no Reino Unido (N = 24), contexto de inglês dominante, língua de VOT longo (long lag) foi conduzida. A análise acústica, medição de VOT em milissegundos, é reportada. Para análise estatística inferencial, foram ajustados três modelos bayesianos de regressão linear com efeitos mistos. Os modelos preveem, com alta credibilidade, aumentos na duração de VOT do PB ao passar do tempo, sendo que um aumento maior é previsto para o grupo de falantes afiliados ao contexto de L2 dominante. Os dados apontam que há consistência lógica para a hipótese de que a fonologia é impulsionada/afetada pelo uso e, consequentemente, é sensível ao contexto/ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Flores Kupske, Universidade Federal da Bahia

Professor da Área de Língua Inglesa do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLinCUFBA). É líder do Laboratório de Ciências da Fala (LAFALA-UFBA). E-mail: kupske@ufba.br

Ronaldo Mangueira Lima Jr, Universidade Federal do Ceará

É professor do Departamento de Estudos da Língua Inglesa, suas Literaturas e Tradução da Universidade Federal do Ceará, onde também atua no Programa de Pós-Graduação em Linguística e coordena o Laboratório de Fonética e Multilinguismo (LabFoM). E-mail:ronaldojr@ufc.br

Downloads

Publicado

2022-07-07 — Atualizado em 2022-07-14

Como Citar

KUPSKE, F. F.; LIMA JR, R. M. INTEGRAÇÃO A CONTEXTOS DE L2 DOMINANTES E ADAPTABILIDADE FONOLÓGICA DE L1: UMA ANÁLISE DA PRODUÇÃO DAS PLOSIVAS SURDAS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO. Organon, Porto Alegre, v. 37, n. 73, p. 173–198, 2022. DOI: 10.22456/2238-8915.122646. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/organon/article/view/122646. Acesso em: 27 jan. 2023.