A sombria e verde terra ao sul do Equador: gênero e imagem no trabalho de Ruth Landes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.116392

Palavras-chave:

Ruth Landes, Fotografia, Gênero

Resumo

Neste artigo analisamos a produção fotográfica de Ruth Landes no Brasil, com atenção especial às imagens das mães de santo e suas linhagens femininas. Diante desse material, obtido no acervo digital da National Anthropological Archives, tentamos situar a formação boasiana de Landes e sua incursão na agenda de pesquisa dos Estudos Africanos e dos Estudos Afro-americanos na década de 1930. Landes era uma mulher branca, solteira, judia e, aqui no Brasil, estrangeira, e são esses marcadores que articularam condições singulares de pesquisa e recepção de seu trabalho. Entendemos, por fim, que a salvaguarda do arquivo fotográfico e a produção escrita de memórias, mobilizado pela antropóloga entre as décadas de 1960 e 1990, são uma tentativa de resituar seu trabalho diante das preocupações contemporâneas da antropologia, bem como fornecer materiais inéditos para outros pesquisadores da área

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

VERONESE, L.; WOBETO, D. A sombria e verde terra ao sul do Equador: gênero e imagem no trabalho de Ruth Landes. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 22, n. 59, 2021. DOI: 10.22456/1984-1191.116392. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/116392. Acesso em: 4 fev. 2023.