Revisão sistemática sobre modelos experimentais de asma aguda e crônica induzidos com extrato de ácaro da poeira doméstica

Autores

  • Moisés Santos Dutra Instituto de Pesquisas Biomédicas. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
  • Cristian Roncada Instituto de Pesquisas Biomédicas. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
  • Rodrigo Godinho de Souza Instituto de Pesquisas Biomédicas. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
  • Aline Andrea da Cunha Instituto de Pesquisas Biomédicas. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
  • Paulo Márcio Pitrez Instituto de Pesquisas Biomédicas. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Palavras-chave:

Asma, ácaro, alérgeno, camundongos

Resumo

Introdução: Asma é uma doença crônica das vias aéreas inferiores com elevada prevalência. Pesquisadores no mundo todo têm desenvolvido vários estudos experimentais em camundongos com o objetivo de entender melhor os mecanismos da doença e testar novas terapias. Ácaros estão presentes de forma abundante na poeira doméstica, sendo considerados os alérgenos mais comuns desencadeantes de asma alérgica. Este estudo objetiva apresentar e discutir desfechos inflamatórios no tecido pulmonar dos camundongos, verificar a diferença entre os modelos agudo e crônico de asma alérgica, tempo de exposição ao alérgeno, dose administrada e seu impacto nas pesquisas em modelos experimentais com asma.

Métodos: A revisão da literatura foi realizada em quatro bancos de dados (PubMed, Scielo, Scopus e ScienceDirect). Os artigos selecionados foram avaliados primeiramente por dois pesquisadores de forma independente, de acordo com os critérios de inclusão.

Resultados: Foram separados 126 artigos. Aplicados os critérios de inclusão e exclusão, somente 15 foram selecionados. São artigos que apresentaram diferentes protocolos de exposição ao HDM. A dose de HDM mais encontrada foi 100µg seguida por 25µg, e o tipo de modelo foi agudo.

Conclusão: No modelo agudo, observa-se um elevado nível de inflamação das vias aéreas. Já o modelo crônico reproduz melhor as características da asma em humanos, hiper-responsividade brônquica e remodelamento das vias aéreas.

Palavras-chave: Asma; ácaro; alérgeno; camundongos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-17

Como Citar

1.
Dutra MS, Roncada C, de Souza RG, da Cunha AA, Pitrez PM. Revisão sistemática sobre modelos experimentais de asma aguda e crônica induzidos com extrato de ácaro da poeira doméstica. Clin Biomed Res [Internet]. 17º de julho de 2017 [citado 25º de setembro de 2022];37(2). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/71771

Edição

Seção

Artigos de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)