Variação sazonal na prevalência de distúrbios hipertensivos da gestação entre primigestas do sul do Brasil

Janete Vettorazzi, Daniela Vanessa Vettori, Sergio Hoffmeister Martins-Costa, José Geraldo Lopes Ramos

Abstract


Introdução: A hipertensão é uma das mais graves patologias gestacionais, levando a um aumento importante da morbimortalidade materna e perinatal. Este estudo teve como objetivo determinar a correlação entre o número de internações hospitalares em primigestas com distúrbios hipertensivos na gestação e variação sazonal.

Métodos: Estudo prospectivo ecológico entre todas as primigestas com idade gestacional maior de 20 semanas que internaram no Centro Obstétrico do Hospital de Clínicas de Porto Alegre num período de 12 meses. A frequência de internações por distúrbios hipertensivos foi comparada nos diferentes meses e estações do ano e também em relação à temperatura média e mínima do dia da internação e da semana anterior.

Resultados: Foram estudadas 1.327 primigestas com idade média de 20,7 anos e idade gestacional média de 38,6 semanas. Entre estas, 232 (17,5%) apresentaram alteração na pressão arterial, sendo que 9,7% apresentaram pré-eclâmpsia (PE) e 7,5% outros distúrbios hipertensivos da gestação. Não houve associação significativa entre a frequência de internações por distúrbios hipertensivos e a temperatura média ou mínima do dia ou da semana anterior à internação. Ao longo do ano, ocorreu variação significativa (p < 0,05) na frequência de internações por pré-eclâmpsia, sendo esta maior no mês de setembro (15,1% das internações), marcando a transição entre o inverno e primavera.

Conclusão: As variações da temperatura têm influência no número de internações por hipertensão na gestação, sendo essa informação útil no planejamento do sistema de saúde e da disponibilidade de leitos hospitalares. 

 

Introduction: Hypertension is one of the most severe pregnancy disorders, leading to a significant increase of maternal and perinatal morbidity and mortality. This study aimed to determine the correlation of the number of hospital admissions of primiparous women with hypertensive disorders and seasonal variation.

Methods: A prospective ecologic study of all primiparous women who were admitted to the Obstetric Center of Hospital de Clínicas de Porto Alegre at 20 or more weeks of gestation in 12 months. The frequency of hospital admissions was compared in different months and seasons of the year and with regard to mean or minimum temperature of the day and the week before admission.

Results: A total of 1,327 primiparous women were studied, with average age of 20.7 years and mean gestational age of 38.6 weeks. Of these, 232 (17.5%) had hypertensive disorders, 9.7% of which had pre-eclampsia and 7.5% others hypertensive disorders. We observed no differences between the number of admissions and mean or minimum temperature on the day of admission nor during the week before the diagnosis. There was a significant variation (p < 0.05) in the number of admissions for pre-eclampsia by month, with the highest frequency in September (15.1% of admissions), which marks a transition from winter to spring.

Conclusions: Variations in temperature influence the number of hospital admissions for hypertensive disorders. This information is very important to plan public health services and availability of hospital beds.


Keywords


Pré-eclâmpsia; gestação; hipertensão; meteorologia, temperatura ambiental, sazonalidade



Copyright (c) 2016



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:

  

 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.