(Re)pare: Intervenção Temporária em Hospital Universitário no Rio de Janeiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2179-8001.122694

Palavras-chave:

Humanização da assistência, Arquitetura hospitalar, Intervenção temporária, Arte, Literatura

Resumo

O artigo aborda a humanização do cuidado em espaços de saúde por meio da articulação de diferentes campos da arte: literatura, artes visuais e arquitetura, utilizando como caso de estudo a intervenção (Re)pare (2019-2020). A ação temporária, realizada em 2019-2020, teve como objetivo ativar um dos espaços coletivos do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da UFRJ, localizado na Cidade Universitária, Rio de Janeiro. O inusitado e a força poética da intervenção transformaram um lugar de passagem em um ponto de encontro, indicando a possibilidade de uma arquitetura para a saúde mais “incorporada”.

Abstract

The paper addresses the humanization of healthcare in medical spaces through the articulation of different art fields: literature, visual arts and architecture, using the intervention  (Re)pare (2019-2020) as a case study. The temporary action, carried out in 2019-2020, aimed to activate one of the collective spaces of the Clementino Fraga Filho University Hospital, UFRJ, located in the Cidade Universitária, Rio de Janeiro. The unusual and poetic force of the intervention transformed a flow space into a meeting point, indicating the possibility of a more "embodied" architecture for health.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Sansão Fontes, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Arquiteta e Urbanista pela FAUUFRJ, Mestre e Doutora em Urbanismo pelo PROURB-FAUUFRJ, com Estágio Doutoral e Pós Doutorado pela Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Barcelona - ETSAB/UPC, Espanha. Professora Associada da FAUUFRJ e do PROURB e Coordenadora do Laboratório de Intervenções Temporárias e Urbanismo Tático (LabIT). Jovem Cientista do Nosso Estado (FAPERJ) e Pesquisadora PQ2 do CNPq.

Ana Luisa Rocha Mallet, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Médica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestrado e doutorado em cardiologia - UFRJ. Graduação em Literatura de Línguas Inglesas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Pós-doutorado em Literatura Comparada (UERJ). Médica UFRJ, professora de medicina da Universidade Estácio de Sá. Participante do Projeto de Extensão Arte na Veia - UFRJ.

Brendha Leandro dos Santos, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Médica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Doutoranda em Ciências Morfológicas no Instituto de Ciências Biomédicas (ICB-UFRJ). Residente em Medicina de Família e Comunidade pela Secretaria Municipal de Saúde - Rio de Janeiro. Estuda o neurodesenvolvimento pós-natal no Laboratório de Neuroanatomia Celular (ICB-UFRJ). Interessada no uso da arte como terapia, é voluntária no projeto de extensão Arte na Veia-UFRJ.

Referências

A IMPLANTAÇÃO do Hospital Universitário. Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, 2022. Disponível em http://www.hucff.ufrj.br/institucional/historico Acesso em: 21 fev 2022.

ASCHER, François. “Mobilité e temps de la vie quotidienne” In: Les débats sur la ville 1. Bordeaux: Éditions Confluences, 1998.

AUGÉ, Marc. Não-Lugares. Introdução a uma antropologia da supermodernidade. Campinas: Papirus, 1994. (Ed. original 1992)

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001. (Original 2000)

BEY, Hakim (2001). TAZ: The Temporary Autonomous Zone, Ontological Anarchy, Poetic Terrorism. Recuperado em: http://hermetic.com/bey/taz_cont.html.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. Humaniza-SUS. Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde: a humanização como eixo norteador das práticas e gestão em todas as instâncias do SUS. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.

DE OLIVEIRA, R. G. B. et al (2020). A arte e o estudante de medicina: experiências antes e durante o isolamento social. DIVERSITATES International Journal, v. 12, n. 2, p. 48-69.

GOIS, Ancelmo. (2019). Hospital do Fundão estampa em seus corredores frases de... José Saramago. O Globo. Rio de Janeiro. Disponível em: https://blogs.oglobo.globo.com/ancelmo/post/hospital-do-fundao-estampa-em-seus-corredores-frases-de-jose-saramago.html

HARVEY, David. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1993. (Ed. original 1990)

JACQUES, Paola Berenstein. Microrresistências urbanas: por um urbanismo incorporado. In: ROSA, Marcos L. Micro planejamento: práticas urbanas criativas. São Paulo, Editora de Cultura. 2011.

MORIN, Edgar. Introdução ao Pensamento Complexo. Porto Alegre. Editora Sulina, 5a edição, 2015.

MOTTA, João Pedro Steinhauser. (2020). Editorial Olhos abertos. Revista Pulmão RJ, 29 (1). Em Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Estado do Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.sopterj.com.br/wp-content/themes/_sopterj_redesign_2017/_revista/2020/1-editorial.pdf

MUNIZ, B. V. et al. (2021) Intervenciones Artísticas temporales en el hospital universitario de Río de Janeiro. Apresentação oral na Quinta Jornada de Medicina Narrativa de la Universidad de Valparaíso y Segunda de Humanismo en Salud: “Hacia el cultivo de la compasión 11 y 12 de junio de 2021.

PALLAMIN, Vera. “Arte urbana como prática crítica”. In Pallamin, Vera M. (Org). Cidade e Cultura: esfera pública e transformação urbana. SP: Estação Liberdade, 2002.

RIOS Izabel Cristina; SCHRAIBER Lilia Bima. Humanização e Humanidades em Medicina. São Paulo. Editora Unesp 2012.

FONTES, Adriana Sansão. Intervenções temporárias, marcas permanentes: apropriações, arte e festa na cidade contemporânea. Casa da Palavra, 2013.

SANTOS, B. L. et al. Intervenção artística temporária no hospital universitário Clementino Fraga filho: uma estratégia para humanização do cuidar. In: JORNADA GIULIO MASSARANI DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, TECNOLÓGICA, ARTÍSTICA E CULTURAL. 2021. Anais. Rio de Janeiro (RJ) UFRJ, 2021. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/jgmictac/313735-INTERVENCAO-ARTISTICA-TEMPORARIA-NO-HOSPITAL-UNIVERSITARIO-CLEMENTINO-FRAGA-FILHO--UMA-ESTRATEGIA-PARA-HUMANIZACA. Acesso em: 11/07/2021 00:28

SANTOS, B. L., et al. Intervenção Artística Temporária em Hospital Universitário: uma Ferramenta para Humanização do Cuidar. Pôster apresentado no 58º Congresso Brasileiro de Educação Médica como Relato de Experiência. Niterói, 12 a 18 de outubro de 2020a.

SANTOS, B. L., et al. Intervenção Artística Temporária em Hospital Universitário: uma Ferramenta para Humanização do Cuidar. Apresentação oral no IV Congresso Acadêmico de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 7 de novembro de 2020b.

SARAMAGO, José. (1995). Ensaio sobre a cegueira. D.F.: Companhia das Letras.

SENETT, Richard. Carne e Pedra. Rio de Janeiro: Record, 1997. (Ed. original 1994)

SNOW, Charles Percy. As duas culturas e uma segunda leitura. São Paulo. Edusp. 1995.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-12-26

Como Citar

Fontes, A. S., Mallet, A. L. R., & Santos, B. L. dos . (2021). (Re)pare: Intervenção Temporária em Hospital Universitário no Rio de Janeiro. PORTO ARTE: Revista De Artes Visuais, 26(46), 1–18. https://doi.org/10.22456/2179-8001.122694

Edição

Seção

DOSSIÊ: Espaços Maleáveis