A Tradição Alemã do Cultivo de si (Bildung) e sua Significação Histórica

Alexandre Alves

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar o significado histórico do ideal alemão de formação ou cultivo de si (Bildung), considerando diferentes usos e interpretações ao longo do tempo. Com base na semântica histórica de Reinhart Koselleck e na bibliografia sobre o tema, ele reconstrói as principais transformações na sua estrutura semântica desde as origens na baixa Idade Média até a institucionalização no sistema escolar alemão no século XIX. O desenvolvimento do ideal de Bildung na Alemanha é marcado pela tensão entre sua função de integração por meio da educação e sua função como instrumento de distinção social. A reflexão sobre esse ideal educacional é apresentada como contraponto às práticas educativas atuais, baseadas nos imperativos do mercado e na gestão neoliberal do capital humano.


Palavras-chave


Formação; Alemanha; Ideal de Bildung; Semântica Histórica.



Direitos autorais 2019 Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo