Modernidades Moçambicanas e Educação: da crise de referências ao vazio de sentido

Antonio Cipriano Parafino Gonçalves

Resumo


O trabalho, síntese tese de Doutorado, versa sobre a educação e a crise ética em Moçambique, a partir do eixo temático sobre a Ética no Ensino da Filosofia do país. Argumenta-se que, no país vive-se um vazio de sentido, decorrente da crise de referências éticas, consequência das duas modernidades implementadas: a socialista revolucionária e a capitalista neoliberal. Em termos metodológicos, faz-se uma revisão bibliográfica e uma análise histórico-documental sobre o projeto de modernidade socialista e capitalista, apresentando também como a educação foi a mediação para a viabilização, principalmente, do projeto de modernidade socialista. Por fim, apresentam-se alguns indicadores da crise ética no país.


Palavras-chave


Moçambique; Modernidade; Expressões Culturais do Ethos; Crise Ética

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais 2018 Revista Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo