Amizade, Diferença e Educação: reflexões a partir de Zygmunt Bauman

Rafael Bianchi Silva

Resumo


Este trabalho objetiva pensar sobre os lugares possíveis para a amizade a partir de um estudo sistemático da obra de Zygmunt Bauman. Tendo como ponto de partida que vivemos em um tempo no qual as relações humanas são regidas pela lógica do consumo, os laços tornam-se fragilizados, deixando em segundo plano a experiência da diferença. Através da questão do amor, entendemos que a amizade pode fundar novas formas vinculares, conferindo densidade aos laços. A dimensão escolar, ao ser pautada em reciprocidade, responsabilidade e solidariedade, pode ser um espaço no qual as diferenças podem ser vivenciadas e uma maneira de resistir ao princípio de homogeneidade colocado em prática na sociedade contemporânea.


Palavras-chave


Amizade. Relações Humanas. Zygmunt Bauman. Educação.



Direitos autorais 2017 Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo