Representações Sociais de Docentes da EJA: afetividade e formação docente

Poliana da Silva Almeida Santos Camargo

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar as representações sociais dos professores da EJA sobre sua formação docente e a afetividade no processo de ensino aprendizagem. Participaram do estudo professores que atuam no Centro de Educação de Jovens e Adultos – CEJA e Centro Estadual da Educação de Jovens e Adultos – CEEJA. Os instrumentos de coleta de dados foram: Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP) e entrevista. Podemos inferir que as representações sociais dos professores objetivam-se na prática cotidiana por meio do compromisso assumido com os alunos e se ancoram na perspectiva afetiva, posto que o amor e a responsabilidade são mais significativos do que a competência técnica e a formação didático-pedagógica.


Palavras-chave


Representações Sociais. Afetividade. Formação de Professores. Educação de Jovens e Adultos. Processo de Ensino-Aprendizagem.



Direitos autorais 2017 Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo