Instituição Escolar e Normalização em Foucault e Canguilhem

Vera Portocarrero

Resumo


Este artigo apresenta um estudo sobre a noção de normalização e sua função de objetivação do sujeito na modernidade através de elementos da genealogia de Michel Foucault e de seu enraizamento na epistemologia de Georges Canguilhem. A hipótese que guia este estudo é a de que normalização é um conceito operatório que permite circunscrever acontecimentos singulares referentes à instituição escolar – bem como relações de poder específicas–, tornando visíveis certas circunstâncias atuais e ajudando a pensar o que estamos fazendo hoje em nossa sociedade. O objetivo deste artigo é fornecer subsídios para uma reflexão sobre a questão do sujeito e sua relação com o par normal/anormal na instituição escolar.

Palavras-chave


objetivação do sujeito, normal/anormal, genealogia, epistemologia.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo